Futebol x Esports, como será o futuro?

Sem sombra de dúvida o futebol é o maior dos esportes tradicionais quando contabilizamos todos os possíveis coeficientes de resultado. Engajamento, audiência, número de eventos, quantidade de fãs e entusiastas. Portanto, para entendermos qual será o resultado entre o combate já existente com a chegada do Esports como alternativa de entretenimento esportiva, nada melhor do que comparar com o futebol.

O desafio mais importante que o futebol enfrenta é a sua digitalização. O esport é mobile, é PC, é tablet, ele nasce do eletrônico e se auto distribui digitalmente e principalmente, produzido por pessoas que tem como seu primeiro instinto de business o digital.

Já o futebol não, ele é TV, ele é estádio, ele é direito de transmissão, ele é FIFA, arcaíco e quadrado. Ele vem de pessoas não casadas com o digital. Claro que ele vem se modernizando de forma indiscutível mas não adianta, a palavra orgânico tem um peso muito forte.

Um segundo desafio importante é a razão pela qual você assiste um e o outro;

O futebol você assiste porque é fã, porque é apaixonado por um clube ou por uma seleção. Você sabe que naquele dia tem jogo do Flamengo e aí vira uma missa, você tem que estar lá. Não importa muito o quão bem ou mal o jogo se desenrola, você está com o coração assistindo. Portanto, para aumentar sua audiência, você precisa aumentar o número de apaixonados, coisa que o futebol perdeu a capacidade de fazer para os públicos mais jovens. Dificilmente você assiste um jogo de futebol no qual não tem uma torcida por um dos times, não é tão legal assim. Não digo que o futebol não é legal, mas quando se tem paixão, ele é dos entretenimentos mais emocionantes do mundo.

Já o esports acaba tendo uma situação de freeroll neste desafio. Além de também atender aos apaixonados através das organizações de esports, que causam gritos apaixonados, adrenalina e etc, ele é dinâmico o suficiente para se tornar atrativo a apenas um entusiasta assistir e desfrutar. Ele muda com uma linha de programação, coloca-se uma bola de fogo onde antes não tinha nada, insere um mapa novo com efeitos especiais onde antes era apenas um gramado. Esta dinâmica faz com que através de dados, você consiga entregar exatamente o que o possível target esta procurando e quando ele acha, não larga mais.

Diversas pesquisas mundo a fora mostram o desinteresse dos jovens e crianças hoje pelo futebol e o aumento crescente do fanatismo e as conexões com os esportes eletrônicos.

O futebol vai se manter ativo e excitante por muitos anos, mas a ordem de crescimento dos dois é inversamente proporcional, um dia o choque gráfico acontecerá e este dia está mais próximo do que a maioria imagina.

Para o futebol perdurar como grande entretenimento ele precisa acelerar o processo de auto-revolução, a começar pelos seus direitos de transmissões, monetizações dos clubes, entregas de conteúdo dos clubes, atletas e influenciadores em geral que o cerca, e também na interatividade com o torcedor ou entusiasta. Não tem como ficar preso ao antigo formato.

O esports no futuro próximo estará no horário nobre da TV, já o futebol nos canais secundários em praticamente todos os jogos, tendo atenção especial somente aos super clássicos e finais.

Porém, estar na TV para o esports é bem legal mas longe ser vital, grande parte da audiência já está e estará ainda mais nas plataformas de transmissão mobile e desktop, em gadgets dos mais diversos e assim a capacidade de geração de números de mídia será incrivelmente maior do que a de hoje, posicionando como secundária tanto a tv quanto o futebol.

Futebol precisa ser mais rápido, mais dinâmico na forma de pensar dos seus comandantes, grandes players. Obviamente o caminho de eles próprios se aproximarem do esports como já estão fazendo ajuda, mas não salva o próprio esporte. Se você acha que eu estou exagerando, pesquise os dados de audiência e consumo dos últimos anos e os compare com o crescimento dos esportes eletrônicos. O futuro cabe o futebol, mas não este futebol, um novo!

Acessibilidade e interatividade são os segredos do lado distribuição!

Profundidade de entrega de marketing e sinergia customizada com o público são os segredos do lado business!

O único obstáculo para esta nova realidade agora é o tempo, as gerações vão passando e com elas ficam as suas próprias heranças, culturas, hábitos e paixões. A cada segundo, os dados indicam estas tendências cada vez mais aceleradas, cabe a nós, do mercado de esports aproveitar e se antecipar a esta realidade, criando base para abraçar o futuro com todas as forças.

1 comentário Adicione o seu

  1. Vinícius Coelho disse:

    👏🏾👏🏾👏🏾Concordo Plenamente André.

    Grande Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.