Prós e Contras de ganhar da Fúria ganhar da MIBR!

E aí minhas amigas e meus amigos, como vocês estão?

Faz tempo que não escrevo aqui em, pqp? Mas agora bateu a vontade, depois deste final de semana maravilhoso que o Poker e Furia tiveram. Coisas muito boas ou muito ruins sempre me animam a escrever, compartilhar, debater.

No poker as coisas estão bombando demais, o movimento dos sites estão cavalares, impressionante. Todos trancados em casa uma boa saída para não endoidar é sentar no computador e bater um pokerzinho, assim como os jogos em geral. O SCOOP começou batendo todos os recordes e isto é fantástico.

Um ponto importante sobre o poker é, fica a dica, controle seu bankroll, principalmente em momentos como este. A oferta de torneios esta absurda e é muito fácil de você se complicar, jogar torneios mais caros do que os que deveriam e isto comprometer seu lado financeiro. Um bom controle de caixa faz você se divertir mais e inclusive ser mais lucrativo jogando no limite que você realmente bate. Pense nisto!

Mas vamos falar de esports, vamos falar de Furia e mais detalhado ainda, vamos falar do CSGO contra a Mibr.

Apenas alguns paragráfos para dar o espírito que estamos vivendo na Fúria hoje em dia.

A coisa esta super explosiva, estamos super empolgados, felizes e principalmente engajados no momento que estamos vivendo. Eu de verdade, sem prepotência, mesmo pq faço o exercício da humildade a todo momento mas não posso criar demérito onde não tem, a Furia eu acredito que seja a maior organização da América Latina hoje em dia.

Em nenhum dos jogos que estamos somos os maior em todos os coeficientes, explico; A Furia tem o melhor time, mais bem colocado de CSGO internacional da Am Látina, mas, não tem a maior torcida nem um histórico de títulos, bem pq começou a pouco tempo também. Em termos de torcida a da MIBR é muito maior, mas a nossa é gigante e nossos números não param de crescer.
No League of Legends não temos o time número 1 do Brasil, estamos em evolução forte, mas não estamos ainda no topo, em questão de torcida não somos o número 1 mas tb crescendo demais, a org inteira ainda é muito nova, mas mesmo assim, somos top 2 ou 3 em número de torcedores neste CBLOL, o que é monstruoso para quem esta estreiando agora.
No Freefire começamos agora e estamos crescendo de forma bizarra.
No R6 nosso time é muito forte, a liga ainda não começou mas estamos ansiosos demais, e por aí vai, no CSGO Feminino estamos arrepiando, no CSGO Brasil masculino a coisa ficando cada vez melhor e o principal, o engajamento Furia em conteúdo e lifestyle esta crescendo demais e dando o suporte que a performance merece, pois esta, vem dando show.

Estamos super empolgados com os caminhos da Furia. Mesmo em um momento como este, estamos crescendo muito, possibilidades de investidores embarcarem conosco, patrocinadores/parceiros super felizes, a coisa tá gostosa!

Dito isto, vamos ao título deste artigo, o lado bom e o lado ruim de ganhar da MIBR.

A Mibr é uma organização mais do que histórica, inclusive para a Furia. Não a MIBR em si, mas os jogadores que estão e passaram por lá.
Quando a Furia nasceu, o time dos meninos que hoje estão na MIBR, Fallen, Taco, Cold, Fer, estavam no topo da carreira deles com a SK.
Eu, como já relatei aqui em oportunidades anteriores, fiquei muito fã deles, e foi no mesmo momento em que recebi a proposta do Guerri para montar um time de CSGO que chamamos de Furia.
Hoje a Furia é tudo isto q esta nos parágrafos anteriores mas no começo não, era apenas um time de CSGO, com perspectiva de trilhar o sucesso que aquelas lendas estavam fazendo, mesmo sabendo que seria quase impossível repetir aquele feito.

O Guerri naquele momento ainda trabalhava em uma empresa, horário comercial, não tínhamos estrutura alguma, mas com a entrada do Jaime e do Cris neste processo, todos nós nos empolgamos em tentar construir algo e fizemos.
A Mibr (ou os jogadores de lá) em resumo, são o motivo inicial do nascimento da Furia, dito isto, vamos aos pontos positivos então …

Coisas Boas …

Polarizar nestas competições atuais de CSGO, tendo nascido como nascemos, contra a MIBR mostra que não importa quem vence ou quem perde, mostra apenas que um dia acreditamos em algo e isto aconteceu. Ganhamos o mundo como time, como marca, como equipe, org, e isto é muito do caralho. É uma satisfação impressionante você criar um projeto, dormir pensando nele e ele de verdade acontecer. Um dos momentos que você realiza que ele aconteceu é este, como o de ontem, um jogo enorme de Furia x Mibr.

Segundo ponto bom e talvez o mais importante deles. A quantidade de pessoas que este sucesso como projeto envolve.

Hoje temos mais de 100 pessoas na Furia. Se cada uma estiver conectada com 4 pessoas entre pais, mães, etc, são mais de 400 pessoas que estamos mexendo na vida. Jogadores, técnicos, influenciadores, streamers, staff, produtores, editores, social media, é muita gente vivendo esta vitória como organização. Novamente, um jogo como os dois de ontem, o do Flamengo no playoff e do Mibr na Road to Rio traz a tona este sentimento de vitória em mexer na vida de tante gente.

Isto faz a gente até chorar de alegria.

Ganhar ou perder de fato no jogo não muda muito o sentimento da vitória maior.

Terceiro e não menos importante.

A impressionante formação como homens, dos jogadores e técnico do CSGO. Incrível no que eles se transformaram. Yuri, KS, Vini, Art, Henrique e Guerri são outras pessoas das que eu conheci no começo.
Quando conheci eram fantásticos em termos de seres humanos, mas tirando o Guerri que já o conheci mais preparado, mais homem no sentido de prover para a familia, de trabalhar em empresas com carreira e tal, os meninos eram grandes, incríveis mas meninos.
Hoje não, são homens de verdade. Passamos por diversas situações juntos, negociações de contrato, possibilidades de saída, doenças e perigo de mortes de pais e familiares, doenças, etc, etc, etc, e que a cada decisão, nunca foram fortalecidos os aspectos imediatistas das situações e sim, o caráter, o longo prazo, o esforço, o que era certo ou errado, e isto, sendo volumado, geraram grandes homens. Homens decentes, preocupados uns com os outros, e que quando vejo eles no caminho de serem bem sucedidos em suas profissões me dá a nítida sensação do quanto vale a pena construir o caminho da forma que fizemos, focando no que focamos.

Em termos de jogadores de CS eles sabem que ainda estão muito longe do que podem ser, precisam treinar, crescer muito mais. Tem muitos títulos a perseguir, é quase como se ainda nada tivesse começado, mas em termos de seres humanos não, a estrada já é longa e os títulos já estão aparecendo, isto me deixa mais feliz.
Vitórias como as da última semana do Road To Rio, incluindo esta com a MIBR, são pequenas amostragens do “colher resultado” de boas decisões e isto me dá uma alegria incrível.

Quarta e última coisa positiva que me traz momentos como este é, a alegria de ver o grupo que comanda a Furia como Jaime, e outros para não citar todos, tomarem grandes decisões e serem recompensados. A alegria de ter vitórias, conquistas e etc, é algo que é sem precedentes. Muitas decisões durante os dias tem que ser pensadas de forma única, a todo momento você pode errar, e eu, o Jaime e outros da Furia erramos, mas definitivamente, acertamos mais que erramos, se não momentos como estes não apareceriam.
Momentos de você ver a Furia onde estamos vendo hoje são completamente contrários a pessoas tomando decisões negativas. Ver este resultado é ver o longo prazo e para um jogador de poker como eu, isto é gratificante demais.

Resumo das coisas, são as pessoas, estou feliz por todos os envolvidos e suas evoluções. O DNA da Fúria é a evolução, o trabalho duro, o treinar mais que os outros, o aprender todo dia, e isto gerando resultados mostra que estamos certos.

Vamos as coisas ruins de ganhar da MIBR …

Quando ouvimos, falamos ou debatemos sobre o Brasil ser um país sem educação, sempre enxergamos por um plano macro, quantidade de escolas, qualidade das escolas, nível intelectual dos políticos, das pessoas que mais tem visibilidade, investimentos em esportes, coisas macros, entendem? Dificilmente, nos é dado a chance de vermos coisas micros, coisas que afetam o nosso dia a dia, tirando obviamente o mais próximo literalmente, algum amigo “mal educado”, ou algum conhecido que lhe falta preparo e informação, mas é mais difícil de vivenciarmos.

O jogo de ontem da MIBR é uma amostragem micro, de como o Brasil chegou aonde chegou e quais as razões disto.

A nossa, a minha, relação com a MIBR é de concorrência. Já tive amizades lá dentro, hoje tenho menos, por afastamento, por competição, por debates comerciais, mas mesmo assim, ainda tem por lá um cara como o KNG que é utilizado como referência a todo momento dentro da Furia como um grande ser humano, batalhador e um monstro como jogador.
Não que os outros não sejam, mas não os conheco a fundo. Dito que somos obviamente concorrentes, minha vontade é ganhar, ganhar sempre. Perder machucaria, ainda não aconteceu, mas eu não tenho a mínima dúvida que vai acontecer, quem vive de esporte sabe que é assim que o esporte funciona, de momentos, de pessoas, de performances.

Porém, o ponto é, nem ganhar é tão bom, nem perder é tão ruim, a ponto de me transformar em um bicho, em um ser humano sem intelectualidade, sem respeito, sem entendimento de qual é o meu papel neste planeta.

Longe de dizer isto pelo prisma de que tirar onda, zuar, brincar, provocar seja algo negatio, não é! Vide o que fazemos com a INTZ q é de fato, a nossa maior concorrente como organização de uma forma mais macro, acho isto super normal, inclusive legal pra cacete.

Não faço isto com MIBR por não tenho intimidade nem vontade para isto.
O esports ainda não tem o tamanho de uma rivalidade como Corinthians x Palmeiras, onde xingamos, zuamos, brincamos, sem muito saber quem esta do outro lado, ele ainda é menor, mas vai chegar lá. E quando chegar eu vou zuar e vou ser zuado pra cacete com certeza. Hoje prefiro brincar, sacanear, quem eu conheço, quem eu gosto e me sinto bem em fazer.

O ponto principal é, ganhar da MIBR faz com que incontestavelmente acopanhemos as redes sociais, e eu ontem abri uma coluna no meu tweetdeck para pesquisar em real time, FURIA e outra para MIBR.

É vergonhoso, deplorável, desanimador o que um ser humano despreparado para a vida, sem estudo, sem entendimento do que realmente importa neste mundo chega a falar em rede social. É triste demais galera!

O cara não ataca o Fallen, ele ataca a familia do cara, ele não faz um tweet apenas, ele fica horas tentando uma forma de machucar uma pessoa com palavras, ele não quer manifestar a insatisfação dele com o time do seu coração, ele quer ver o cara morrer, ruir, e não muda nada do Fallen para o Taco, KNG, e não ontem, mas nos dias que a Furia perde, para o KS, Yuri, porém como a torcida da MIBR é muito maior, ver ontem, é de um volume muito maior.

Não tem nada a ver com zuar, até mesmo cobrar, mas a quantidade de coisas ligadas a “você vai pegar uma doença”, “você é vergonha nacional” e coisas do tipo, é inaceitável do ponto de vista de ser, ser humano. Eu não sou amigo do Fallen pessoal, ele não faz parte do meu dia a dia. Eu não sou amigo do Guga do tenis no dia a dia. mas lembro que quando ele ganhou o primeiro RG, eu chorei porra, ele mexeu com a minha vida, com o meu dia, ele me causou coisas fantástica.

Quando o Fallen ganhou o primeiro major, eu não chorei pq não acompanhava este esporte ainda, mas este cidadão que falou sobre “você é uma vergonha nacional” viveu neste dia do major, o que eu vivi no dia do Guga porra! Qual é a chance de eu encontrar o Guga hoje, ou ir no twitter dele, e falar que ele é a vergonha nacional, ou que vai morrer de cancer?
Ou eu acho que o Guga vai ganhar pra sempre, vai performar pra sempre? E se sei que não é pra sempre, então nunca vou admirar ninguém que ganhou no passado?
Não sei se o Fallen vai voltar a ganhar, nem entendo nada de CSGO para saber, mas e aí? Qual a diferença caso ele volte ou não, com o que ele fez no passado? Te deu alegria, te fez chorar e você devolve assim pro cara?

A verdade é, você é vítima de um país que te esqueceu. Um Estado que historicamente nunca protegeu seu povo, você não tem estudo de qualidade, você não tem debates em salas de aula, você não tem estrutura que o forme, e aí você se transforma nisto. Mas tem saída, é você mesmo!
Primeiro você precisa realizar que você tem este deficit, pq consciência você tem, está aí dentro, então se buscar e começar a pensar, respirar, avaliar o mundo, você muda!

Você fala isto para o seu pai? Para a sua mãe? E estes dois são pessoas que também, geram coisas boas para você, mexem na sua vida, como aquele cara fez um dia.

O Brasileiro tem, por falta de unidade, de educaçação histórica, conexão ZERO com os que vencem, com os que já enfrentaram barreiras com a bandeira do Brasil, e trouxeram para a imagem do nosso país algo positivo. Não tem um sentimento saudável de dívida, ou se não dívida, de pelo menos agradecimento.
Um país que age deste jeito, não tem chance de vencer, por que somente o próprio umbigo importa, nada mais importa.

Tem gente que vai defender a tése que é assim mesmo, é o preço de ser famoso, de ser grande, de enriquecer pelo esporte. Deixa de ser ignorante meu amigo. Eu hoje, por motivos profissionais, vivo nos EUA, e não é assim porra nenhuma. Aqui tem Hall da Fama, sabe o que é isto? Não dá nem pra explicar pra vc que age desta forma pq não está dentro do seu subconsciente o que é preciso para entender, só é possível se você fizer um auto-estudo profundo, vencer barreiras e evoluir de verdade.

Yuri, KS, Art, Vini, Henrique, Guerri, Minerva, Ruan, Gabs entre tantos outros ídolos e futuros ídolos que temos dentro da Furia se preparem!
A hora de vocês vai chegar!
Não pensem que eu estou aqui para defender Fallen ou KNG não, estou aqui para fazer o meu papel dentro da sociedade, de tentar colocar as pessoas para pensar, e ajudar a preparar vocês, que estão na linha de frente da nossa organização. Conheço todos, uns mais outros menos, mas meu carinho por tudo o que vocês estão ajudando a Furia a construir é muito grande, portanto, quero vocês focados na evolução de vocês, no fãs de verdade, nas pessoas ao redor de vocês que te amam. Percam a conexão com o lado diabólico de alguns seres humanos.

Ganhando é fácil mas vão vir derrotas! Vocês ainda não chegaram no topo, mas vão chegar, e depois, dali pra frente, sendo brasileiros, é só porrada, ou virar lenda quando morrer. A não ser, que vocês foquem em quem realmente ama vocês, mesmo em redes sociais, tem muitos!

Sejam mentalmente preparados, e isto se faz da seguinte forma, entendendo o que realmente importa, quem realmente importa.

Um dia tiros entram outro não, um dia bolas de tenis batem da linha pra dentro outras da linha pra fora. No dia que as bolas e tiros não entrarem, vocês precisa, de verdade, estarem cientes de quem são as pessoas, os amigos, os familiares, os fãs que realmente importam e interagir sempre com eles. Caso contrário, vocês estão fudidos, pq felizmente e infelizmente nasceram no Brasil. Não dá tempo de o país evoluir para um patamar onde vamos reconhecer nossos ídolos de forma majoritária, que vamos ter noção da preocupação com o outro, com agradecimento, que vamos ter capacidade de tomar boas decisões, na maioria da nossa população.

Segundo e último ponto sobre pontos negativos de ganhar da MIBR. O esports está bombando pelo corona virús, o que é triste pelo virús, mortes e etc, mas não dá pra negar o crescimento de audiência e pertinência dos games na vida das pessoas.
Cada streamer, cada caster, tem o direito de torcer para quem ele quiser.

O Gaules esta fazendo história no cenário brasileiro e mundial de entertenimento!
Ele tem uma história dentro do CSGO, de pro player, de vida, a MIBR e os que estão por lá, construiram o CSGO juntos, é completamente natural que ele torça para a MIBR em jogos entre nós mais do que torce para a Furia, não tem nenhum problema nisto.

O carinho q ele entrega para a Furia é sensacional e nós da org, só temos a agredecer, sem contar, q ele de fato, tem um sentimento do que é ser patriota. Não tem nenhum jogo da Furia contra outros times que ele não torça não vibre, não sofra. Sempre carinhoso com todos os jogadores, sempre carinhoso com a organização.

Você que é torcedor da Furia tem que ter o mesmo sentimento, de gratidão e de explosão, tudo isto esta nos levando para outro patamar. O plano da Furia é crescer, crescer muito, somos uma das maiores organizações da América Latina, se não a maior e queremos ser do mundo, estamos a passsos largos para ganhar cada vez ganhar mais notoridade mas sendo gratos, humildes e mexendo positivamente na vida das pessoas, nunca de forma negativa.

Pode sacanear, pode zuar, pode provocar mas não passe um limite, não faça o mal, construa o bem, as vezes o bem é a resenha, a brincadeira, a provacação para gerar mais ansiedade e excitação, mas nunca para causar o mal, a doença, a falta de patriotismo.

A Furia quer passar o rodo em todos que aparecem na frente mas estamos super preparados para quando passarem o rodo em nós também, por sinal, ontem fomos castigados pelo Flamengo e aguentamos bem, a vida de quem quer fazer parte do esporte, da competição é esta mesma, e somos viciados nisto!

Este blog é meu, um canal de opiniões minhas, divida, compartilhe, critique, fique a vontade pq o debate nos faz evoluir,

Gande abraço a todos e #GOFURIA

Andre Akkari

8 comentários Adicione o seu

  1. Lucas França disse:

    Fantástico, parabéns pelo conteúdo. #GOFURIA

  2. Shadowfax disse:

    Excelente texto, Akkari!

    Reflexões e pensamentos pra vida. Acho que a maioria se aplica a todos nós!

    Só mudaria uns 2 errinhos de português mas é pq eu sou chato com isso, mesmo na internet kkkkkkk

  3. Aakkari como sempre escrevendo coisas incríveis.

    Texto extraordinário e palavras que tinham que ser manifestadas.

    Parabéns!

  4. Isaac Ramos disse:

    Há 2/3 anos atrás meu irmão estava fazendo uma análise de mercado do CS:GO e me pediu que descrevesse duas organizações: uma já consolidada e outra em ascensão, eis que meu resultado foi mibr e furia. De fato, a fúria sempre foi minha grande aposta para o cenário dos esports, eu como um grande apaixonado pelo game não posso deixar de destacar o grande talento de seus players, mas, eles só conseguem ser maximizados por conta da estrutura que envolve a furia. Vocês trazem uma grande sabedoria de mercado e fazem seus “funcionários” serem os melhores por influência e não por poder/pressão, isso é um dos muitos fatores que os torna diferentes. Parabéns pelo sucesso Akkari, eu não poderia ter escolhido time melhor para torcer, a cada nova notícia da furia, um novo patrocinador, uma nova line up eu vibro e tenha mais certeza que vocês serão os maiores do mundo. Infelizmente o esport ainda não foi um ramo que conseguimos entrar, nos falta tempo, mas estarei torcendo e aprendendo com vocês. Grande abraço e parabéns por tudo novamente.

    1. aakkari disse:

      Muito obrigado pela mensagem Isaac, que bom saber que transmitimos esta imagem, as coisas estão crescendo cada vez mais de verdade e estamos muito felizes. Um grande abraço!

  5. Guilherme disse:

    Me desculpe, mas utilizar o kng como referência de pessoa é se condenar ao fracasso como ser humano. O que ele fez durante o major foi um dos piores exemplos de falta de caráter da história do esport. E uma vergonha internacional ao Brasil no cenário.

    O que a Fúria está fazendo é muito legal. E sim, temos que apoiar o MIBR enquanto procura o caminho para voltar ao topo, mas sou contra passar a mão na cabeça de alguém sem caráter para representar nosso país.

  6. Marcelo Felipe da Silva disse:

    Akkari, assisti uma entrevista do presidente do Corinthians Andreas Sanches, que ele deixou transparecer como uma pessoa pública sofre e fica triste pela forma que é tratada em nosso país.

    Porém sabemos que só o tempo pode mostrar as mudanças, mas atitudes como a sua em apontar essas coisas e sugerir autoanálise individual em nós, seu público é muito produtiva.

    Não conhecia o poker até uma semana atrás, mas é uma coisa que me trouxe realmente um ânimo, alegria e emoção muito grande, pois venho de uns anos de baixa..

    Gosto muito dos seus vídeos, admiro a sua determinação, esperança nas pessoas e seu caráter.

    E obrigado por combater lá nos States a nossa síndrome de vira-latas que o Nelson Rodrigues relatou na década de 50, quando ganhou um torneio na presença do pai do Texas Holdem. Isso me mostrou, e para muitos brasileiros como eu, que somos tão bons quanto qualquer ser humano deste mundo.

    Obrigado Akkari !!!

    Marcelo Silva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.