Em quem eu vou votar?

E aí amigos e amigas, momentos de tensão com as eleições certo?

Pois é, aqui tá fogo também. Em todas as redes sociais o ódio e a impaciência se espalharam rapidamente.

Votei no Amoedo no primeiro turno por afinidades ideológicas de verdade, coisas que eu gostaria de compartilhar com vocês aqui no meu blog, porém o Amoedo infelizmente não passou, e agora ficamos entre Bolsonaro e Haddad.

Não conheço pessoalmente nenhum dos dois, não são meus amigos, mas fiz como cidadão um trabalho de pesquisa sobre eles, algo que me desse um pouco de mais de embasamento para votar de forma um pouco mais eficaz.

Isto pode assustar vocês mas é difícil, bem difícil de se achar coisas negativas consistentes sobre o Haddad. Um cidadão a vida inteira conectado com a educação, parece ser ultra decente e honesto. Ele trabalhou algum tempo na iniciativa privada, bancos por sinal, e seguiu carreira como professor da USP e político. Muitos julgaram a administração dele na cidade de SP, eu vejo por um prisma diferente, acho que ele foi muito bem, defendendo princípios bem éticos, combatendo ao meu ver a corrupção e deixando os caixas em ordem relativa. Não cumpriu todas as suas promessas mas no Brasil esperar isto é utopia, mas cumpriu no meu julgamento satisfatoriamente.

Então Akkari, você vai votar no Haddad certo? NÃO, não vou!

Ser esta pessoa que descrevi no ponto de vista acima, não o faz não errar. E ele errou feio. Tenho plena certeza que o Haddad não vai ler meu blog, mas se lesse ia pensar “PQP, de novo este papo!”. Quem o tirou da cidade de São Paulo não foram as urnas, foi o PT. Sua ligação com este mal perpetuado é geradora de todos os prejuízos na carreira do Haddad nos últimos anos, ele devia ter pulado fora. Ele devia ter feito um julgamento mais condizente com o seu caráter e abandonado este clã de bandidos. E você pode perguntar, “Akkari, mas se ele não abandonou, e é esta pessoa honesta que você diz, será que você não esta errado sobre sua leitura do PT?” , não, é digo pq. A sensação de ele ser considerado o plano B do PT a algum tempo atrás, somada a raiva que ele tinha do chamado “Velho PT” , que na verdade é a expressão bonita pra “quadrilha”, quase, mas quase o fez abandonar o PT a tempos atrás pelo meu feeling. Mas ele não fez, ficou, e aí se colocou nesta situação bizarra.

Ser obrigado, para ser candidato, a falar que subirá a rampa com o presidiário Lula, a ignorar e escapar como o diabo foge das cruz de todas as perguntas sobre o Zé Dirceu, a ponto de dizer “Zé Dirceu não participa do meu governo, do meu plano!” com raiva nos olhos e do outro lado o próprio Dirceu dizendo que o poder vai ser tomado a força, ao mesmo tempo. É vergonhoso e triste o erro dele. Olhe para a cara do Haddad quando ele fala do Lula, Dirceu e “velho PT” é visível a sua indignação e a sua forçada de barra para ter que cumprir a cartilha da bandidagem.

Fora isto, o Haddad não defende as bandeiras que eu sonho politicamente e economicamente para o Brasil. Não sou especialista em nenhuma destas áreas, mas sou empresário, e sou atrevido como tal. Já investi em algumas áreas, várias delas quebrei a cara e algumas fui bem sucedido. Em todas em que quebrei a cara foi pela estrutura economica brasileira majoritariamente ser o grande rival, nas que acabei me dando bem foram relacionadas a um sucesso pessoal na minha carreira fora da curva, que não creio que seja referência para a construção de um Brasil melhor.

Sou a favor do Estado menor, menos participação na vida do cidadão, mas participações mais efetivas e eficazes. O Estado para mim é o responsável pela segurança. saneamento básico, saúde, e poucas outras áreas, o resto é o cidadão que tem o poder de gerir, empreender, decidir, não o Estado. Sou a favor de privatizar tudo que não sejam áreas vitais, a privatização melhora serviços, diminui a frequência e oportunidade de corrupção, sou a favor da liberdade ecônomica, do fim dos privilégios trabalhistas assistenciais que geram máfias e mais máfias, sou a favor de impulsionar o empreendedorimo do micro, médio e grande empresário, diminuir tributos, potencializar o consumo, gerar empregos pelo país inteiro principalmente nas áreas mais pobres e isto acredito que se faça com empreendedorismo de verdade. Sim, sou a favor de um certo assistencialismo, o Bolsa Familia não pode acabar de jeito nenhum porque não tem como colocar miseráveis no mercado de trabalho para competição buscando meritocracia no curto e médio prazo, um dia espero que o Bolsa Familia não precise mais existir mas hoje é vital, assim como diversos outros projetos sociais, mas eles não podem ser o todo, eles são os remédios para os equívocos sociais cometidos durante anos de um país corrupto e mal administrado. Para colocar o país em ordem, ele precisa crescer na mão dos empreendedores, empresários, agricultores, e todas as outras formas que o cidadão inventou de prosperar e gerar emprego.

Mas e o Bolsonaro?

E aí que fode tudo!
Ele defende teses socio/ecônomicas e definições políticas que retratam exatamente os pontos que citei acima, mas e como pessoa?

Ele representa coisas muito ruins, sim o acho segregador, sim o acho homofóbico e ameaça algumas estruturas da democracia se fosse decidir sozinho sobre qualquer item na sociedade brasileira. Eu juro que acho isto. Mas falar apenas isto sem falar o que representa o PT, que são as mesmas ameaças a democracia, vide o apoio incondicional ao Maduro, Fidel, entre outros, a uma corrupção que colocou o país no topo ( TOP 1 mesmo) dos maiores casos de roubo de dinheiro público da história mundial, é irresponsabilidade demais para eu abraçar.

Acredito sim que este estilo do Bolsonaro traga danos a sociedade, mas creio que podemos combater pelas instituições brasileiras, Senado, Camara, Supremo, Justiça em geral, como aconteceu com o PT,  acredito que o discurso dele invoca um grupo pequeno de debilóides que podem gerar desconforto para minorias, e isto me dói demais, e acho também que a população pode combater isto, mas nada disto será maior que os males do PT.

Em resumo, um tem mais ideologias ecônomicas e políticas casadas com as minhas, ams tem riscos conceituais, o outro me parece um ser humano muito melhor mas que tomou decisões terríveis. Então eu vou arriscar em algo novo, algo que se alinhe com alguns pensamentos meus sobre o crescimento futuro do Brasil e ter que engolir um cara como o Bolsonaro, já me preparando para ter que engolir também fatos e discursos, falácias terríveis que estão por vir.

Não consigo imaginar o PT com mais 4 anos de governo, o PT colocou a dois dias atrás o ex-presidente que gerou o rombo absurdo na Petrobrás no palanque. O PT tem o seu maior líder preso, o PT tem a sua presidente eleita com mais de 50 milhões de votos, anos depois, não eleita para o Senado, tem noção do tamanho da merda que estes caras fizeram? O PT diz que puniu, puniu a quem? Ao Lula? Mas ele mesmo PT quer o soltar de qualquer maneira, ou não? Não dá, é demais, o recado que daremos as nossas crianças, ao futuro do Brasil será de completa impunidade e a favor da bandidagem institucionalizada, roubar vale a pena sim no Brasil, é assim que seus filhos verão o país.

Sei que quem é contra o Bolsonaro vai perguntar e qual o recado que daremos as nossas crianças caso o presidente seja ele. Não tenho certeza ainda, dos bons em relação a racismo, homofobia, segregação não posso colocar a mão no fogo que seja não, apostaria que não, mas acho que podemos controlar e educar sem ter que recompensar os que já são condenados e criminosos.

Apenas para finalizar um fato importante, procure as declarações do Lula a Revista Playboy no passado. São assustadoramente homofóbicas e preconceituosas, mas é claro, que você vai fazer vista grossa se for petista correto? A homofobia, o racismo, a desigualdade são doenças da sociedade, temos que mudar isto de dentro de casa para fora, sim, governos interferem, mas o mal é muito maior. O Brasil é um país conservador, retrógrado, hipócrita, em todas as suas vertentes, o PT é da mesma forma que o Bolsonaro, você não vê porque esta cego.

O que eu fico mais indignado é com petistas radicais que não conseguem enxergar o quão preconceituosas são suas manifestações quando alguém não concorda com os seus pontos. Vocês não aprenderam a respeitar as diferenças mas querem falar de igualdade. Se eu penso diferente de você e você me ataca, ataca a minha moral, a minha familia, em que plano que isto é diferente de racismo, homofobia e todas estas outras maldades do mundo?

Grande abraço galera e bom trabalho nas eleições, embarco para Floripa amanhã para o BSOP, vai pegar fogo por lá!

André Akkari

8 comentários sobre “Em quem eu vou votar?

  1. Eai akkari meu nome é Maicon Almiron blz,eu também votei no novo e estou com esperança no partido aqui no RS foi eleito 2 deputado estadual e 1 deputado federal.A questão Bolsonaro x Haddad eu vejo como amostra do que foi a guerra fria, a aflição dos indivíduos reféns sem saber o que pode acontecer ou o que esperar realmente.As ideias do partido do Haddad já era pra ter sido erradicado do papel assim como foi o nazismo , fascismo e outros do passado.E as ideias do Bolsonaro é unir e trazer religião e estado forte de novo.A duvida que tenho é: sera que vamos apenas trocar de poder.

  2. Salve, salve Xará….
    Pow cara vc tinha que ser Corintiano…(aqui é Palestra irmão) ?!?! rs
    Cara mais uma vez concordo em tudo contigo, fora e dentro do “tapete verde” mandou a letra e muito bem. Mais uma vez cirúrgico, parabéns parceiro, GG No game e na vida. Torcida mostra por vc…
    Abraço
    André Coelho.

  3. Olá André, já que você abriu o espaço vamos conversar sobre o segundo turno.

    Antes de qualquer coisa queria dizer que não importa o resultado do segundo turno, o futuro vai ser ruim. Os próximos 10 anos provavelmente vão ser os piores desde os anos 80.

    Primeiro vou falar de forma geral, depois sobre os candidatos em particular.

    Eu concordo bastante com a sua visão de mundo. O seu parágrafo descrevendo o que quer, pode ser resumido mais ou menos em algo como “o progresso e sucesso de uma sociedade vem sempre através da imaginação, criatividade e liberdade para exercer tais traços dos cidadãos que a compõe”.

    Então a pergunta que fica é como criamos uma sociedade que ofereça essa liberdade. A idéia de menor estado é uma tentativa de resposta à isso. Mas ela não é um objetivo per se, ela é simplemente uma maneira de tentar liberar os cidadãos, o objetivo real é a diminiuição de obstáculos ao livre exercício de uma atividade econômica, qualquer que seja.

    Agora, não se pode falar de política no Brasil sem se falar de pobreza. Nós vivemos num país pobre, ninguém discorda disso. E pobreza é acima de tudo, potencial desperdiçado. É comum hoje esquecer disso e ver pobreza como falha de caráter (o famoso: “é pobre porque é folgado, merece”). Quando alguém tem que deixar de estudar porque precisa trabalhar para ajudar a familia a sobreviver, nós todos perdemos um potencial. Quando alguém tem medo de empreender porque se ele se demitir tem medo de não conseguir mais emprego nessa economia, nós todos perdemos. Sempre que a falta de segurança financeira é o fator decisivo nas escolhas de uma pessoa, a sociedade toda perde. Quando discutimos as barreiras à liberdade economica no Brasil, quase todo o foco é na dificuldade de pagar impostos corretamente (e a quantidade de impostos), nas dificuldades relativas aos encargos trabalhistas etc. Todas essas barreiras são reais. Mas elas atrapalham basicamente apenas aqueles como eu e você, que tem condições de tomar as decisões sem a sombra da miséria à espreita.

    Infelizmente nós somos minoria. Para a maior parte do Brasil, liberdade econômica significa não se preocupar se mês que vem vai ter comida, se vai dar para pagar o aluguel, se vai dar para pagar a prestação do carro. Para a maior parte do Brasil, o verdadeiro inimigo da liberdade ecônomica é a pobreza.

    Pesquisas indicam (posso procurar as fontes se desejar), que quando se fala sobre “futuro”, a sua condição financeira é um bom indicativo se enxerga “medo” ou “oportunidade”. Não se cria uma nação de empreendedores quando as pessoas olham o futuro com medo.

    Nesse contexto, fica claro que para que o Brasil se torne um dia um país aonde as pessoas são livres para empreender, crescer, prosperar e afins, o desafio mais encontrado pela população hoje em dia (e desde sempre) é a pobreza.

    Vamos falar do Bolsonaro agora, e vou focar nele porque o PT é o PT e todo mundo conhece. Não preciso acrescentar nada.

    Se nós tirarmos o anti petismo que está dentro de nós por um segundo e olharmos o Bolsonaro pelo que ele é, vamos ver que ele é o maior exemplo de funcionalismo público do pior tipo. Sabe aquele estereótipo de funcionário público vagabundo, que não faz nada só recebe salário, faz o trabalho dele de forma porca e só sabe reclamar?

    É a carreira dele. Se as circunstâncias não o tivessem levado ao posto de herói do anti petismo, todos os brasileiros teriam nojo dele, e não to nem entrando nas questões de racismo, homofobia, sexismo e afins. Digo apenas como profissional.

    Nos quase 30 anos dele na política, a única coisa que ele se dedicou a fazer foi colocar os filhos dele no congresso. Ele literalmente achou um jeito de mamar nas tetas do governo e se dedicou única e exclusivamente a colocar toda a familia dele nessa boquinha.

    Além do famoso fato de que ele nunca tinha apresentado um projeto à câmara, vale a pena lembrar de como ele votou em algumas das legislações críticas desses 30 anos:

    Votou contra o plano real, votou contra a lei do nepotismo, votou contra o fim do IPC (instituto de previdência da camara) que sustentava as super aposentadorias do congresso. Mas na hora de votar aumento salarial de deputados, votou a favor óbvio.

    Tudo que ele fez na carreira e em particular nos últimos anos, foi criticar o PT. Infelizmente para nós isso hoje em dia é suficiente para te transformar em candidato sério a presidência.

    Sobre a crise que vivemos, para sair dela (e não vamos no curto prazo porque infelizmente não depende só de nós), seria necessário uma liderança no governo feita à base de união e comprometimento com o Brasil todo. E o Bolsonaro definitivamente é incapaz de cumprir esse papel. Ele é um zé ninguém que arrumou uma vaquinha no congresso. Se criticar o PT fosse qualificação suficiente para liderar o Brasil num momento de crise, 70% do Brasil podia ser presidente.

    Agora, das características pessoais ruins dele, vou falar só do autoritarismo, porque acho que é o vai ter consequências mais duradouras. Sobre o resto, o Brasil é um país conservador mesmo, você tem razão. Nós somos racistas, somos homofóbicos. Nesse sentido o Bolsonaro é mesmo um representante do povo. Triste mas real.

    Mas eu quero falar do autoritarismo, não porque eu acho que o Bolsonaro vá dissolver o congresso daqui 1 ano, mas porque nossa democracia é frágil, e ela vai começar a ruir com aplausos da galera. Eu estou dizendo aqui, para que quando aconteça, ninguém venha dizer que “ninguém poderia ter previsto”.

    Com Bolsonaro no governo, o fim do voto obrigatório vai ser o primeiro passo na erosão da nossa democracia. Boa parte da população apoia essa medida, sem entender as consequencias de longo prazo. Eu recomendo estudar o que é “voter supression” nos estados unidos e pensar bem como isso se aplicaria aqui. Como esse post já está longo demais, eu explico melhor se quiser, mas para entender o básico de porque voto obrigatório é importante, pense no seguinte:

    O voto é obrigatório não para te obrigar a ir até a urna, mas para obrigar o governo a criar uma estrutura que garanta que você vai poder votar, se assim quiser. Quando nós entendemos isso, vemos o tamanho da ameaça que o governo do Bolsonaro é, não para eu e você hoje, mas para os nossos filhos. Falando neles, Bolsonaro também já disse que vai sair do acordo de Paris. Nesse momento crítico do mundo, nossos lideres estão, talvez por ignorância, talvez por descaso sacrificando o futuro dos nossos filhos e netos… Você Akkari, como pai, sabe que nós faríamos de tudo pelo futuro dos nossos filhos. O descaso com o aquecimento global e questão do meio ambiente seria suficiente para mim para não votar nele. Como pai, eu sacrifico meu presente para que meus filhos tenham mais chances no futuro, nunca o contrário. Jamais sacrificar o futuro deles para que eu tenha um presente melhor ou mais fácil.

    O fato do plano de governo dele dizer coisas me agradam não me engana. Ele nunca teve planos, nunca liderou nada na política. Ele nunca trabalhou por ninguém fora ele e seus familiares. Como outros demagogos do passado, ele diz o que nós queremos ouvir na esperança de que nós ignoremos a realidade de quem ele é.

    Bolsonaro acredita que pobreza é falta de caráter. Com ele no poder, a liberdade economica do Brasileiro médio não só não vai melhorar, mas provavelmente vai diminuir. Se eu estou certo sobre voto obrigatório, com o tempo a voz daqueles que mais precisam de ajuda, menos será ouvida. Nós seremos condenados a viver num permanente estado aonde a liberdade econômica é restrita àqueles que tiveram mistura de sorte e competencia ou nasceram num ambiente propício.

    Independente de quem ganhar as eleições desse ano, todos nós perderemos. E acredito que tanto eu como você estaremos na oposição. Eu não votarei no Haddad porque quero apoiá-lo durante um eventual governo. Aconteça o que acontecer, a maioria do Brasil (e eu) será oposição.

    Mas eu quero opor quem vai causar menos dano, principalmente no longo prazo. A oposição ao PT é fácil, nós sabemos aonde atacar e onde defender. Os danos que eles causam, são mais fáceis de remediar no longo prazo, muito embora eles machuquem mais no curto.

    Já o Bolsonaro causará danos aonde em primeira vista não parece danoso. Mas nós vamos pagar o preço por anos a fio, nossos filhos vão pagar, nossos netos e afins. Eu não posso votar nele em sã consciência sabendo que o verdadeiro dano vai ser pago pelo meu filho de 6 meses, mesmo que pareça mais atraente no curto prazo.

    É por conta disso tudo que eu imagino o segundo turno não como uma disputa entre Bolsonaro e Haddad, mas sim como a pergunta:

    “Qual sentimento é mais forte? O nojo pelo PT, ou o amor pelo Brasil e seu futuro?”

    Por que eu estou seguro que você (e muitos dos seus leitores) compartilham os dois sentimentos. É isso que está em jogo.

    • Jovem, respondendo a sua pergunta: O nojo pelo PT, ou o amor pelo Brasil e seu futuro?”

      Amar o nosso país é ter nojo do PT e do que ele nos causou, é a mesma coisa, se você tem nojo do PT você ama o Brasil como ele deveria ser e se você ama o Brasil de verdade e conhece um pouco de historia você terá nojo do PT, entende?

      O que está em jogo no momento é a perpetuação de tudo o que o Akkari explicou sobre o PT, Foro de São Paulo e corrupção sistemica, acredito que não preciso repetir.

      O seu argumento sobre o ridículo (acho ele ridículo) Bolsonaro é que mamou na teta do governo, você diz que ele não apresentou nenhum projeto (veja o link: http://www.camara.gov.br/internet/sileg/Prop_lista.asp?Autor=5310721&Limite=N) ele apresentou mais de 630 projetos e aprovou 2. Desinformação sua.

      Agora você vai criticar por ter aprovado apenas 2 certo? Já viu videos do Bolsonaro fazendo oposição ao teatro que é o nosso congresso? ele sempre foi oposição e o fato de não ter sequer uma acusação de corrupção deixa bem claro o ódio dos demais parlamentares que enxergam ele como ameaça, ou seja, óbvio que nunca vai conseguir aprovar nada.

      Enfim, sua linha de pensamento com bastante desinformação já está bem formada, mas aconselho a assistir à websérie no YouTube chamada “O Teatro das Tesouras” para entender o que de fato está em jogo aqui.

    • vc realmente não conhece os projetos que o Bolsonaro criou. Só não foram aprovados, porque a maioria sempre quis boicotar seus projetos.
      se quiser, mando no seu e-mail, é só pedir.

  4. Akkari, você é muito sensato. Eu já votei no PT em outras ocasiões, mas não consigo imaginar mais 4 anos de bandalheira e pilhagens em nosso país. Sem opção, também vou de Bolsonaro. Obrigado, adorei os seus pensamentos. Abraço.

  5. André, tudo bem meu ídolo. Tenho algumas coisas a dizer sobre o seu post, e antes de dizer, preciso deixar claro para você, eu sou Petista!
    Sei que o PT deixou de ser o partido com os ideais que me fizeram adotá-lo como meu partido (não sou filiado nem nada, mas sempre fui muito favorável as ideologias do partido).
    Fiz o mesmo trabalho que você e a conclusão que cheguei é que, apesar dos problemas do partido, com um novo governo mudanças serão necessárias, assim como vc acredita que poderemos mudar o Bolsonaro eu acredito que podemos mudar o PT, principalmente com uma pessoa como o Haddad a frente do governo.
    Agora nosso amigo Bolsonaro, na minha opinião (e reforçado pelo resultado da minha pesquisa), não tem a menor condição de ser presidente, para não me alongar muito, basta avaliar o principal ponto que ele defende é a questão da segurança pública, ele é deputado federal pelo Rio de Janeiro a 28 anos, e duvido que você ou qualquer um tenho coragem de dizer que existe segurança pública no Rio de Janeiro!
    Quanto aos seus argumento a respeito da linha econômica que precisamos seguir, respeito sua opinião mas não concordo, acho que para ter a redução da atuação do estado, primeiro precisamos de uma sociedade mais evoluída. Basta olhar para o nosso dia a dia, pessoas que não conseguem esperar sua vez numa fila no transito, pra mim precisa de mais orientação, supervisão mesmo.
    No mais quero dizer que respeito sua posição apesar de não concordar com ela, vou votar no PT! Espero não estar errado na minha opção e não estar fazendo o pior para o nosso pais (apesar de saber que até pode ser isso mesmo que esteja fazendo). E defendo a decisão da maioria, inclusive se o Bolsonaro for eleito, espero estar errado e espero que as coisas deem certo.
    Gostaria de agradecer por sua opinião franca, e por ter a oportunidade de colocar a minha opinião aqui! E para aqueles que vão me julgar com ódio por essa declaração de voto no PT, só posso dizer o seguinte: Eu respeito a sua opinião, por favor, respeite a minha!

    Inclusive é disso que nosso pais mais precisa no momento, mais RESPEITO!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s