A experiência da tocha e minhas reflexões como brasileiro!

Incrível a emoção que eu passei hoje ao conduzir a tocha Olímpica na cidade de Taubaté em São Paulo.
 
Confesso que quando fui convidado eu fiquei muito surpreso, nunca imaginei receber um convite para um evento esportivo do tamanho das Olímpiadas, de alcance mundial, onde não tem muita pertinência com o esporte que eu pratico e me dediquei os últimos 10 anos da minha vida que é o poker.
 
O poker é um esporte mental, um atividade de habilidades escondidas, subjetivas, não um esporte aeróbico, plasticamente atraente como os mais conhecidos do público normal, por isto a minha surpresa ao receber o convite.
 
Entretanto, eu não tinha muito conhecimento de como funcionava a chegada da chama Olímpica em um país e hoje tive o prazer de aprender muito sobre isto.
 
Aproveito para dizer que o nível de organização que vi hoje poucas vezes eu vi fora do Brasil, tudo fluiu perfeitamente, organizado, limpo, bonito, bem feito. Além disto, tivemos uma aula de como funcionava o processo da chama olímpica.
 
Em todas os países por onde as Olimpiadas acontecem o processo é muito parecido. A convocação para conduzir a tocha é feita a pessoas representativas em algum setor daquele país, pessoas que de uma forma ou outra ajudam o seu país a ser o que ele é e assim ter conquistado o direito de sediar o evento.
 
Hoje, compartilhei este momento mágico com pessoas fabulosas, brasileiros realmente que mostram que nosso país não é feito somente de políticos safados, ladrões, corruptos. Pessoas que conduziram a tocha hoje junto comigo nos seus discursos de apresentação quase me fizeram chorar.
 
Eu era o único campeão mundial, mas provavelmente eu era o menos importante ali. Uma senhora que faz um trabalho no sertão e salva centenas de crianças anualmente da fome extrema. Um senhor que passou a sua vida fazendo um trabalho com deficiente auditivos, sendo um deles, e movimentando este setor de uma forma absurda. Um outro senhor que tem um projeto envolvendo lutas marciais em setores de extrema pobreza e que trouxe muitas delas para correr junto com ele.
 
Sinceramente, quando fui convidado para o evento, e comecei a me aprofundar na questão vi tanta gente desconhecida sendo convidada e conduzindo também que contabilizei a possibilidade de não ser algo tão importante assim, somente quando pousei em Taubaté e vi quem eram as pessoas vi o quão maravilhoso o Brasil é, o quanto de pessoas incríveis esta Chama Olímpica teve o prazer de homenagear e quanto vale a pena investir na vontade de fazermos deste país um local decente para este povo maravilhoso.
 
Torcer para o Brasil realizar uma fantástica Olimpiada vai muito além do assunto corrupção, Lava Jato, politicagem safada e tudo mais. O nojo que tenho destes ladrões é quase maior do que o meu amor pelo Brasil, quase, mas não é maior.
 
Apoiar os Jogos não é apoiar o dinheiro possivelmente desviado em um evento como este, os jogos acontecerem no Brasil é maravilhoso para o nosso país, quem rouba sim é que tem que ser punido. Muitos por falta de educação ou discernimento confundem isto diariamente nas redes sociais, o maior celeiro de haters do universo.
 
Apoiar os Jogos é apoiar os brasileiros, os atletas que estão se preparando durante todas as suas vidas para este momento de disputar em casa a maior competição esportiva do mundo, contra os maiores monstros super treinados, super preparados e apoiados pelos seus países infinitamente menos corruptos que o nosso. Não podemos deixar nem o nosso povo, nem nossos atletas na mão.
 
Apoiar os jogos é apoiar uma evolução e um legado que fica no país depois do evento, um histórico estatístico e comprovado de evolução e trato do seu povo e infra estrutura que todas as sedes se beneficiaram.
 
Apoiar os Jogos é apoiar a educação em todos os sentidos, é apoiar o intercâmbio, são milhares de estrangeiros vindo para o nosso país. Eles vão ensinar muito ao povo brasileiro durante muito tempo, vocês vão ver, eles me ensinam nas minhas viagens, mas não pensem vocês que não temos muito a ensinar também. A forma alegre e carinhosa que o povo brasileiro vive é um patrimônio invejado mundialmente, vocês vão ver!
 
Hoje eu pude sentir na pele o que significa um evento deste porte que começa a semana que vem.
 
A única força que tem que ser maior do que o apoio a uma maravilhosa Olimpiadas cheia de medalhas para o Brasil, sim, concordo com muitos de vocês, tem que ser a nossa indignação pela roubalheira institucionalizada no nosso Brasil, a luta e a reclamação constante, apoiando todas as operações que batalham contra estes calhordas que nos assaltam diariamente, mas isto não impede o nosso apoio ao nosso povo e aos nossos atletas.
 
Se me chamassem mais 1000 vezes eu iria todas elas, conduzir este espírito no meio daquelas avenidas de Taubaté lotadas de crianças, com os olhos cheios de lágrimas, gritando e correndo junto conosco cada passo, apenas pelo prazer de saber que o maior evento esportivo do mundo esta chegando no país delas, e que nossos atletas vão dar o sangue para provar que vale a pena trabalho duro, digno, suado, sem roubo, sem facilidades, sem o jeitinho brasileiro. É na honestidade, na raça e na técnica, três palavras que a grande maioria dos nossos políticos desconhecem completamente, se não, não estaríamos nesta situação podre e deplorável que eles nos deixaram.
 
André Akkari

8 comentários sobre “A experiência da tocha e minhas reflexões como brasileiro!

  1. Pingback: Andre Akkari o biegu z ogniem olimpijskim: Zobaczyłem, jak wspaniała jest Brazylia

  2. Muito Bom Mestre! São pessoas e ícones como você que ainda nos dão esperança de um Brasil melhor! Ótimo texto, parabéns e obrigado por ser uma inspiração para muitos brasileiros! Abraço

  3. Akkari!
    Gosto de muito de você como profissional e pelo que faz pelo esporte, especialmente vencendo preconceitos para com o Poker.
    Quem dera termos mais profissionais como você.
    No entanto, achei lamentável você aceitar carregar a tocha de um evento elitista, corrupto e que, infelizmente, de relevante para o Brasil só deixará dívidas e elefantes brancos, a exemplo da Copa do Mundo (com raras exceções).
    Deixo claro que não falo dos atletas, que estariam na olimpíada onde fosse realizada.
    Acho que era o momento de você usar sua relevância no esporte para alertar que o povo brasileiro lamenta muito a olimpíada num país que não dá o mínimo para sua população.
    Atitudes como essa, talvez, poderiam ajudar as coisas a voltar para o rumo.
    Espero o dia em que teremos novamente um Sócrates, que além de jogar muito era crítico mordaz das injustiças no BR.
    Fica aí a opinião.
    Grande abraço fera e sigo torcendo pelo teu sucesso.

  4. Pingback: André Akkari completó por fin su relevo de la antorcha olímpica | Poker para Jugadores Latinoamericanos

  5. Pingback: Akkari representa os esportes da mente na condução da tocha olímpica | Go! Marketing Esportivo

  6. Pingback: Conheça mais detalhes sobre a experiência do André Akkari carregando a tocha olímpica… | Poker pra Jogadores do Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s