O que esperar da reta final da WSOP hoje?

E aí pessoal, tudo bem com vocês?

Por aqui uma correria absurda para variar e principalmente porque troquei o dia pela noite desde domingo, as transmissões da WSOP acabando quase pela manhã são frenéticas, dinâmicas mas por outro lado cansativas pra caramba. Fico por 5 horas falando muito, tentando não deixar a transmissão monótona junto com meus parceiros Sérgio Prado e Ari Aguiar mesmo nas mãos em que nenhuma ação acontece.

Pelos comentários no Facebook, Snapchat e Twitter acho que estamos fazendo um bom trabalho, fico muito feliz quando vejo a galera elogiando porque acaba sendo o reconhecimento de um trabalho dos grandes mesmo, vocês não tem ideia do quão trabalhoso é ficar ali aquele tempo todo falando tecnicamente de poker, sendo julgado pelos comentários pelos verdadeiramente entendedores e pelos não tão verdadeiramente assim. Mas no final vale a pena demais, eu tenho tesão de pensar poker, de falar sobre as mãos e o metagame envolvido em cada momento da mesa final que acabo me empenhando mais do que o normal.

Mas vamos lá, o que vimos até agora?

Na minha opinião vimos o normal de uma mesa final tão grande, tão glamourosa e que envolve premiações tão milionárias como esta. Jogadores adotando uma linha ultra conservadora principalmente no primeiro dia de mesa final, ninguém queria cair a preço nenhuma, ninguém queria correr risco, incrivelmente nem mesmo o líder MKehen queria se expor. No primeiro dia apenas um jogador de fato soltou o braço e acabou chamando atenção pela agressividade que foi o Blumenfield.

Jogadores os quais todos os profissionais esperavam mais ação como Steinberg e Canulli acabaram decepcionando na agressividade. Jogaram ultra tight, esperando carta, nem mesmo se expondo para roubar um blind. Na minha opinião adotaram uma estratégia de fracasso e explico o porque. Jogar o inverso de como a mesa esta se comportando é basicamente conhecido por todos os jogadores profissionais, ou seja, a mesa esta tight? Jogue pra frente, a mesa esta acelerada demais, jogue tight, este tipo de estratégia funciona muito bem pois ela faz com que você se encaixe exatamente tirando vantagem do comportamento dos seus oponentes, eles não querem foldar? Show, então passe os blinds que neste momento do torneio são muito importantes para nós. No momento em que eles enlouquecem, ótimo, adeque seu range e enxergue mãos de valores que antes você não via tanto, a mesa esta louca um A9 é muito parecido com AA. Este tipo de adaptação faz com que você ganhe fichas sem mostrar cartas, melhore seu stack pois a inflação da subida de blinds vai acontecer de qualquer maneira e você na pior das hipóteses acaba empatando seu patrimônio com a inflação mantendo suas chances ativas.

No momento em que você não faz esta adaptação, você começa a sucumbir, seu número de big blinds vai descendo e você perdendo a capacidade de fazer os outros foldarem, e cada vez mais ficando dependente de cartas, se o barallho ajudar você volta pro jogo, se o baralho não ajudar você se auto elimina.

Por outro lado, o líder, que era o que mais poderia ter abusado desta estratégia de jogar o oposto da mesa também não o fez e acabou perdendo a chance de cravar o torneio antes da hora. Porém, vimos na transmissão que ele vem com vários dos melhores jogadores do mundo no seu rail e no segundo dia ele entrou em campo com uma postura completamente diferente. Veio como jogou a bolha da mesa final, colocando ultra pressão, apertando todo os blinds a todos os momentos e aí não poderia dar em outra coisa, aumentou sua vantagem, eliminou jogadores e abriu caminho para um título que promete ser sem nem muito sofrimento se tudo continuar na forma que esta.

A grande pergunta que fica na minha cabeça é o que aconteceu com o Steinberg?

Se sua estratégia foi equivocada para o primeiro dia de mesa final, ele conseguiu se manter e chegar até o dia 2, mas e aí? Não vimos nenhuma mão, nenhuma mesmo, que ele não tivesse abdicado da expectativa de cartas e jogado os jogadores na mesa final. Um cara tão bom, tão preparado, que tem um jogo respeitado por tantos profissionais a ponto de ser eliminado e todos baterem palmas de pé, por que fugiu tanto do jogo?

Minha opinião? Casado com o que ele falou logo após sua eliminação, que agora com dinheiro ele poderia jogar mais eventos de poker, acredito que ele de fato tenha amarelado, ficou com medo, queria esperar pay jumps que lhe trariam um beneficio a mais. Triste posicionamento para um profissional. Dinheiro é importante, dinheiro principalmente na nossa sociedade é a força motriz de várias cabeças pensantes, mas eu pelo menos na minha vida aprendi que ele não pode ser fim para nada, ele tem que ser resultado de um trabalho bem feito. O resultado do Steinberg foi ultra bem pago, chegou na mesa final da WSOP Main Event, levou uma nota, bateu em 6500 jogadores, mas tinha que querer mais, tinha que focar no jogo,apenas no jogo, sua recompensa teria sido ainda maior.

E agora, como os três restantes vão se comportar?

Para mim ficou fácil a missão do McKehen, vai apertar demais os dois outros jogadores, Blumenfield e Beckley, e tem que apertar mesmo. Sua estratégia de controle de potes pós flop e ação em um primeiro nível de bet fold muito mais adequada do que as dos seus oponentes vai dar o título para ele de forma natural. Pode acontecer algo diferente? Sim, se o baralho se manifestar demais, se se manifestar pouco não vai adiantar, vai ter que machucar demais para que tire o título do gordinho. Ele esta preparado para ganhar, esta jogando o suficiente para ganhar e tem um stack que naturalmente já o lhe oferece tempo para optar pela melhores oportunidades.

Blumenfield a não ser que volte com a mesma postura que teve no primeiro dia, tem um pós flop que deixa muito a desejar. Tanto é que fez sucesso no dia 1 com o pré flop, ou ele se atreve mais a fazer algo mais criativo em boards aleatórios ou não terá chances contra o líder.

Beckley por fim é o único que se acabar dando uma “runnada” cedo no three handed por oferecer resistência. Seu stack faz com suas chances sejam pequenas entretanto, ele tem mais criatividade que o Blumenfield para enfrentar McKehen, resta saber se o a primeira hora de competição que começa hoje 0:30 no horário de Brasília vai lhe trazer alguma esperança de título. Se eu fosse ele em posição iria para simplesmente todos os pós flops contra o Blumenfield, todos mesmo, e não deixaria de jogar alguns flops também contra o líder desde que em posição, por outro lado, evitaria o líder fora de posição ou pelo menos nas que enfrentasse iria colocar muito check raise flop e aumentos de potes que já vimos que o McKehen não se sente confortável com isto. Seu comportamento de controle de pote é sistemático, então o objetivo tem que ser tira-lo da zona de conforto e fazer potes maiores, comprometendo um pouco mais sua liderança.

Tudo isto você poderá conferir hoje na ESPN, 0:30, horário ruim mas que promete um show inesquecível, afinal para nós, amantes do poker, é mesa final de Main Event de WSOP, algo que não se pode perder.

Participe da nossa transmissão com a #TudoPeloPoker ou nos twitter @aakkari @seprado e @ariaguiar , ficaremos no ar até o fim, até sair o campeão e prometo me empenhar ao máximo para levar para a sua casa tudo o que aprendi nestes 9 anos de carreira.

Grande abraço galera,

André Akkari

14 comentários sobre “O que esperar da reta final da WSOP hoje?

  1. Parabéns Akkari, infelizmente não consegui ver as transmissões completas, mas o que vi já deu para tirar várias lições. Comentários muito interessantes, continue assim. Valeu.

  2. Boa, mestre!

    Como você mesmo disse, faltou agressividade na mesa. Aposto que o “gordin” leva o caneco.. O tio do chapéu “vem cá meu puto” vai ter um AVC com aquelas respiradas e vai sobrar o segundo lugar pro Beckley. Que venha as 3bets!

    Abraço,

  3. Parabéns Akkari! Estou sempre acompanhando seu blog e suas atualizações. Cada dia que passo estou procurando estudar mais e entender um pouco mais sobre o poker. Vamos ver se mais pra frente consigo fazer o curso. Infelizmente não estou conseguindo acompanhar a final, será que vai rolar em outro lugar os videos ? Grande Abraço!

  4. Não concordo com as criticas ao Steinberg, as poucas vezes que tentou se movimentar e roubar blinds ele tomou 3bet do McKehen ou Blumenfield, isso mostra que mesmo com a imagem ultra tight, ele estava no pior lugar da mesa, com os adversarios mais agressivos e com mais fichas logo a sua esquerda, McKehen, Blumenfield e Stain, levando em consideração a transmissão com delay de 30 min, a partir do momento que ele resolvesse ser agressivo, todos os jogadores ficariam sabendo disso e os mais preparados estavam com mais fichas e posição melhor para acabar com qualquer tentativa de crescimento de stack gradativo. Levando em conta o ICM da mesa final, acho um pouco de ingenuidade/arrogancia varios profissionais acharem que um PRO, aconselhado pelos melhores do mundo por 4 meses, ecolheu uma estrategia tão ruim pra mesa final do Main Event.

  5. As transmissões estão sensacionais, muito divertidas e interativas. Faz com que a noite pareça dia, vc é um monstro espero um dia poder te conhecer e aprender 1% do seu jogo. Um abraço!

  6. Fala parceiro, blz!? Parabéns pela transmissão e pela disposição e clareza nos esclarecimentos, do básico ao avançado.
    Gostaria de fazer uma reflexão sobre a estratégia do MKehen. O natural é concordar com seus comentários sobre a estratégia ‘standard’ de jogar na contramão da mesa – coisa que o MKehen não fez muito, é verdade. Porém, uma das belezas do poker é seu dinamismo e suas reinvenções táticas e técnicas que, caprichosamente, vão e vem, como se desfilassem nas passarelas da moda. O moderno de hoje é antiquado amanhã (aliás, taí um tema pra gastar uns minutos hoje enquanto o povo folda os BTN).
    Saindo do natural, queria refletir se não estamos diante de uma dessas evidências de que existe outra estratégia que pode ser tão vencedora quanto jogar na contramão da mesa?
    Quando se joga na contramão, você de certa forma acaba “inflamando” alguém a reagir na esperança de tirar vantagem disso nas decisões.
    Mas para que inflamar uma mesa que está disposta a morrer no melhor estilo “e os hipopótamos foram cozidos em seus próprios tanques”?
    O MKehen domina muito bem a arte de jogar potes pequenos, sem inflamar a mesa e ir minando os adversários aos poucos. É verdade que o jogo fica chato, mas ele entrou CL na FT e desde então só ampliou sua vantagem – sem correr riscos. Foram mais de 8 horas de jogo na FT, muitas mãos, contra adversários considerados tecnicamente melhores que ele (ok, com a possível fraqueza do scaredmoney), mas ele inicia hoje com 2/3 de todas as fichas!
    Diante desta enorme vantagem conquistada, por que não acreditar que ele jogou o fino, surpreendendo os adversários ao não pressionar como todos esperavam que ele pressionaria?
    Um abraço e muita bem do cérebro que as máquinas estão prontas aqui! :p

    • Caro Cristiano,
      seu comentário está perfeito. discordo de qualquer crítica feito ao campeão. Talvez a melhor performance que já assisti nos últimos tempos. ser agressivo sem propósito numa mesa que quer entregar o título é balela.
      O akkari sabe como gosto dele como pessoa e jogador, mas não admitir que o cara deu um show de poker é cegueira. abs cristiano e abs mestre Akkari
      Atenciosamente
      Walter the terrific Oaquim

      • Akkari, talvez eu tenha me expressado errado. Assisti toda a transmissão e reconheço que em alguns momentos você o elogiou, mas olha o paragrafo que você escreveu: Por outro lado, o líder, que era o que mais poderia ter abusado desta estratégia de jogar o oposto da mesa também não o fez e acabou perdendo a chance de cravar o torneio antes da hora.
        E exatamente esta linha que não concordo. O CAMPEÃO simplesmente se adaptou perfeitamente aos seus adversários desde o primeiro minuto e quando percebeu que a estrategia dos outros não era vencer e sim dar o pay jump, ai sim, ele começou a destruir a mesa.
        Você sabe que não sou profissional nem nunca serei, mas de coração, nunca vi na tv uma performance tão perfeita, sem nehum risco, mesmo que tivesse perdido alguns all in.
        Quanto a cegueira foi apenas uma pimentinha ou uma casca de banana para forçar a você se comunicar comigo. kkkkkkk
        abraços do amigo querido
        Waltinho the Terrific

  7. Show Akkari, acompanhei o começo dos dois dias, pena que o horário realmente não é dos melhores mas saiba que realmente está sendo uma transmissão muito top, nível de FT de ME da WSOP.

    Que tenhamos um belo 3º dia de FT hj! Boa transmissão!

  8. Fala parceiro, blz!?
    Parabéns pela transmissão e pela disposição e originalidade nos esclarecimentos, do básico ao avançado.
    Gostaria de fazer uma reflexão sobre a estratégia do MKehen. Seria muito mole para você se eu apenas concordasse com seus comentários sobre a estratégia ‘standard’ de jogar na contramão da mesa – coisa que o MKehen não fez muito, é verdade.
    Porém, uma das belezas do poker é seu dinamismo e suas reinvenções táticas e técnicas que, caprichosamente, vão e vem, como se desfilassem nas passarelas da moda. O moderno de hoje é o antiquado de amanhã (aliás, taí um tema pra gastar uns minutos hoje enquanto o povo folda os BTNs).
    Saindo do comum, queria refletir se não estamos diante de uma dessas evidências de que existe outra estratégia que pode ser tão vencedora quanto jogar na contramão da mesa?
    Quando se joga na contramão, você de certa forma acaba “inflamando” algum adversário a reagir, na esperança de tirar vantagem disso nas decisões. Muitas vezes, acaba se envolvendo em allin e indo para a estatística.
    Mas para que inflamar uma mesa que está disposta a morrer no melhor estilo “e os hipopótamos foram cozidos em seus próprios tanques”?
    O MKehen domina muito bem a arte de jogar potes pequenos, sem inflamar a mesa e ir minando os adversários aos poucos. É verdade que o jogo fica chato, mas ele entrou CL na FT e desde então só ampliou sua vantagem – sem correr riscos. Foram mais de 8 horas de jogo, muitas mãos, contra adversários considerados tecnicamente melhores que ele (ok, com a possível fraqueza do scaredmoney), mas ele inicia hoje com 2/3 de todas as fichas!
    Diante desta vantagem conquistada, por que não acreditar que ele jogou o fino, surpreendendo os adversários ao não pressionar como todos esperavam que ele pressionaria?

    Um abraço e cuida bem do cérebro que as máquinas estão prontas aqui! :p

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s