Como evolui no poker nos últimos 2 anos. Dicas para iniciantes!

E aí apaixonados e apaixonadas por poker como eu, tudo beleza com vocês?

Nos últimos dias voltei com meus estudos de poker com força total e também acabei buscando muito material ou me deparando com muito material principalmente brasileiro destinado a poker para iniciantes e queria aproveitar este post para indicar para vocês alguns caminhos bons e alertar sobre algumas barcas furadas disponíveis no mercado.

Vocês não fazem ideia do quão feliz e confiante eu estou com o meu jogo. Nos últimos 9 meses eu consegui fazer pouco mais de 1 milhão de reais em premiação, claro que isto não é lucro mas chega bem perto de ser já que praticamente pontuei em todos os eventos que joguei ao vivo. Online felizmente ou infelizmente não coloquei tanto volume quanto coloquei no decorrer da minha carreira, mas mesmo assim, venho feliz e travetando coisas enormes, como ontem que fui longe dentre os 3400 jogadores do WCOOP e assim vem sendo nestes últimos meses.

Desde outubro do ano passado venho estudando basicamente duas coisas, poker e a mente humana. Me dividindo entre leituras e vídeos de grandes jogadores de poker em escolas online e materiais sobre o funcionamento do cérebro.

Quando comecei a jogar em 2006 entrei em um ritmo de estudo muito forte, li muitos livros que ensinavam o básico do poker, posição, forças das cartas, starting hands, texturas de board, matemática do jogo como odds, pot odds, etc, equidade, valor e blefe, ação pré e pós flop, coisas deste tipo. No ano de 2007 tive uma grande evolução derivada destes estudos, muito rápida mesmo, depois tive bons, quer dizer, grandes anos online, de 2008 a 2010. Neste anos estudei mais focado nas ações online mesmo, com as escolas de poker, mas confesso que em um ritmo de jogo infinitamente maior do que o de estudo. Como o jogo ainda era muito fácil diante do field na minha opinião, o estudo que tive foi ainda o suficiente para manter o sucesso.

Em 2011 veio o bracelete e uma calmaria pesada depois disto de estudo para mim, acho que é natural, me acomodei. Eis que em 2012 me deparei com a situação de o jogo estar passando pela minha frente como um trator e eu ficando para trás. Entretanto, a evolução do estudo de poker não acontecia na mesma velocidade que a qualidade dos jogadores evoluiam, ou seja, o nível técnico estava aumentando demais mas estes jogadores não estavam com vontade de dividir estes ensinamentos, não haviam escolas realmente tão fudidas como os grinders que estavam matando online e ao vivo.

Eis que eu tinha uma decisão a tomar. Focar no empreendedorismo e jogar apenas para tocar a bola ou procurar novas formas de estudo e evoluir através de caminhos que outros não conseguiriam.

Bom, como sou apaixonado por poker, optei por ele! E fui buscar novas formas de crescimento intelectual e achei graças a Deus.

Em 2013 comecei pelo DiSC. Uma forma de mapear a personalidade das pessoas e através deste mapeamento ver como elas agem em determinadas situações. Fiz um curso com uma mulher fantástica de Londres que me alertou para coisas fantásticas sobre o funcionamento da mente do ser humano. Este foi o primeiro passo de uma mudança realmente incrível no meu modo de ver o jogo, de ver as pessoas sentadas comigo em uma mesa e assim na forma de enfrenta-las.

Depois em 2014 e 2015, caí com força total para a mente humana em si, desde pincelar conhecimentos de física quântica mas mais por curiosidade do que por técnica em si, porém muita coisa sobre estudo do poder da mente, e como a nossa mente se comporta nas diversas situações cotidianas. Estudando isto, eu tinha certeza que a mesa refletia o dia a dia e com isso eu conseguiria analisar melhor cada um dos momentos dos jogadores da mesa e o que fazer para tirar vantagem disto. Se você fizer um paralelo a mesa de poker reflete a vida cotidiana, hora você esta bem de grana, hora você esta mal, chegam boas notícias, más notícias, hora você precisa de paciência, hora somente a sua proatividade pode te salvar, e assim vai.

Com isto, fui aumentando o meu poder de fogo desde o agosto de 2014, data em que me envolvi de fato com estes estudos, e assim comecei a colher resultados que eu jamais imaginaria.

Por outro lado, quando vejo hoje o que jogadores ditos profissionais disponibilizam de materiais de estudo consigo claramente dividir em três partes, digo isto para você focar os seus estudos e eu os meus também e principalmente para você fugir de gastar seu tempo a toa.

O primeiro tipo são os jogadores que descobririam isto que descobri, que estudar o ser humano é infinitamente mais importante do que qualquer outra área dentro do jogo de poker. A parte técnica evolui quando você conecta ela com o ser que esta dirigindo as cartas e este possui uma mente, que pensa diferentemente em cada situação. Este tipo de jogador você deve segui ao extremo, o que ele disponibilizar você deve buscar, pagar coaching, assistir vídeo, etc. É exatamente o que eu faço. Caras como Phill Galfond, Negreanu, entre outros que evoluem demais pensando técnicamente o jogo mas colocando sempre o oponente e o seu pensamento no holofote. Aqui no Brasil eu acho que o João Simão é um bom caso deste. Ele é profundo conhecedor da mente, da sua própria e da dos outros e se dedica ou vem se dedicando mais a entender isto. Pelo menos é o que eu sinto nas nossas conversas e não é a toa que ele mata onde joga.

O segundo tipo é aquele que não sabe que tem este poder, de conectar técnica e mente, mas age desta forma, esta talvez seja a grande maioria dos bem sucedidos. Eles nasceram com este dom de olhar no olho de uma pessoa e saber exatamente o que ela esta pensando. Isto não é talento, é apenas um acúmulo de situações de vida que deram a eles esta ferramenta. Sofrimentos, problemas, alegrias, que resultaram em o cara entender o funcionamento do cérebro diante de vivências e hoje ele achou no poker uma forma de traduzir ou produzir com este conhecimento. Técnicamente eles estudam demais mas mais que isto, esta conexão que eles fazem acaba resultando em uma bomba. Cito casos como o Ariel Bahia, Thiago Decano entre outros. Eles são fantásticos técnicamente mas mais que isto, eles são profundamente conhecedores do ser humano no seu pensar do dia a dia, vejo isto nas viagens, jantares e etc. Outro caso clássico desta habilidade é o Grow, quem o conhece diariamente sabe do que eu estou falando. Não acho que nenhum destes casos estudou materiais como os que descobri nos últimos meses, aulas de funcionamento do cérebro do MIT, mas mesmo assim, eles possuem isto de forma natural diante do que a própria vida os entregou nas suas experiências, casado com a técnica e habilidade de teoria de jogos em geral eles fazem sucesso.
Este grupo, entrega para a sua evolução coisas fantásticas, você precisa se aproximar de qualquer maneira e tentar buscar conhecimento, o grande problema é que nem sempre eles disponibilizam coisas, porque eu acho que na real, eles não sabem o que eles sabem. Eles não conseguem traduzir estes conhecimentos de uma forma mastigada para o entendimento geral. Tirando o caso do Decano que possui curso de poker também, outros jogadores como ele acabam não conseguindo montar uma estrutura de aprendizado que possa ajudar iniciantes nesta missão.

O terceiro tipo é o jogador profissional que parou em 2008. Ele não entende que o poker é formado destes itens que coloquei acima então ele continua amarrado a conceitos antigos que não geram a mínima lucratividade. Quando ele realiza que algo muito grande esta faltando para ele a única saída é se afastar do jogo, não fazer volume, porque se volumar perde. Portanto, vive de jogos esporádicos, na torcida que a sorte faça alguma diferença, na maioria destes casos, ele acaba se apoiando em conceitos cansados como por exemplo a matemática do jogo, pot odds, cartas, etc. Obviamente não estou falando que no poker a matemática não seja importante, mas ela é obsoleta, secundária, ela esta longe de ser parte do grupo mais importante de coisas que você deve estudar no início. Quer fazer uma experiência, se você conhece ou sente algum jogador que é assim como estou relatando no tipo 3, peça para ele explicar o conceito de VALOR E BLEFE e peça para um do tipo 1 ou 2 explicar o mesmo assunto. Você vai ver diferenças gritantes na maneira com que cada um entrega o conceito. O tipo 3 vive no cabresto, não por culpa dele, mas por incapacidade mesmo, em muitos casos é preguiçoso ou esta simplesmente com a cabeça focada em outra coisa que não á essência do poker e sua evolução.

É seu papel para evoluir identificar isto. Existem formas importantes de você detectar isto, a primeira é gráfico. Apoie-se sempre nos estudos em jogadores lucrativos, procure as performances online no Hendon Mob e online no Official Poker Rankings, fuja ao máximo de situações de estudo onde nenhum dos dois mostre lucratividade do seu professor, combinada com volume. Pessoas não lucrativas acabam prejudicando a sua evolução porque dividim com você conhecimentos não lucrativos. É óbvio que você deve procurar o foco do seu instrutor, meu exemplo, meu gráfico online é top até 2014, depois parei de volumar, mas se você vai no gráfico live ve que as coisas combinam de forma exata, parei de volumar no online mas cresci demais no live e aí o gráfico reflete dos dois combinam perfeitamente. Veja isto a todo momento, não capte material deficitário que você vai dar um passo inicial na direção errada.

Estude o ser humano, estude o funcionamento da mente humana. No youtube, maior berço de material gratuito do mundo é onde foquei no último ano meus estudos, em documentários e aulas fantásticas. Procure este material que tenho certeza que vai fazer muita diferença também na sua vida. Vou fazer uma busca no meu histórico e disponibilizar para vocês alguns links no próximo post.

Grande abraço galera,

André Akkari

25 comentários sobre “Como evolui no poker nos últimos 2 anos. Dicas para iniciantes!

  1. Sensacional!
    Este tipo de pensamento que todos nós devemos ter, estou no começo do poker e já estou estudando a mente humana mais do que estudo o poker em si! Estou mesclando os dois estudos e quem sabe um dia consigo chegar onde vc chegou Akkari! Valeu!

  2. Que isso, pq demorei tanto tempo pra descobrir esse blog?

    Akkari, continue assim! O conhecimento não é absolutamente nada se vc não puder compartilhá-lo com outros!

    Obrigado pelas dicas, pra um iniciante como eu, ficou claro que apesar de obsoleto, ainda preciso aprender um pouco da matemática do jogo pra depois evoluir pra técnicas mais avançadas.!

  3. Excelente explanação Mr. Akkari. Uma pergunta.. Jogo sng stt 9 man turbo multitabling, estou com um projeto bem interessante no sng. Todos as técnicas aplicadas retirei do livro SIt&Win do Roberto Riccio, o que você acha sobre este livro?

  4. Perfeito ! Esse texto descreve exatamente a forma como vejo a maneira que devo estudar e encarar a arte de jogar poker. Pelo menos ja penso como um vencedor, agora so falta o R$ 1000.000,00

  5. Cara é por esse e por outros motivos que te considero o maior ídolo do nosso esporte no Brasil, Akari são de pessoas como você que não só o nosso país que passa por um momento terrível mas também o mundo inteiro precisa, pessoas humildes que se preocupam com os outros e que não ficam com frescura em passar seus conhecimentos para ajudar na evolução de seus semelhantes, muita das vezes pessoas que saem do nada e conquistam coisas grandes como você conquistou se tornam pessoas extremamente arrogantes e soberbas, mas você é um cara ACIMA DA MÉDIA não só como jogador mas principalmente como ser humano e prova isso a cada dia por que você é um cara que prática tudo o que fala, meus parabéns mestre!!!

  6. Vlw demais Akkari. Venho pensando dessa forma ultimamente mas não foquei ainda nesses estudos. Esse texto esclareceu tudo pra mim e a parte que você aponta os tipos de jogadores e cita alguns nomes me trouxe mais clareza ainda. Vou começar hoje mesmo a procurar conteúdos sobre o assunto no YouTube. Abraço.

  7. Akkari, tenho assistido aquela série Truques da Mente no NatGeo e notei uma melhora no jogo, agora lendo esse post, relacionei as duas coisas e me lembrei do que Doyle Brunson disse no Super/System, logo no início: “Poker é um jogo de pessoas.”

  8. André, como vai? Sou o Eduardo, espero que voce tenho um minuto para ler esta resposta, Desde que comecei a entender a vida, sempre procurei perguntas e respostas, como todas as pessoas, quando assisti no you tube, sua palestra para o Sindpd em 2015, minha procura por resposta de seres humanos chegou ao seu final, me identifiquei totalmente com voce. Descobri que estava totalmente errado na forma como procurava respostas humanas, sua simplicidade, seu envolvimento, e seu carater humano, me emocionaram, de verdade não é babação de ovo não!!! Só pra constar, acabei recentemente uma amizade/falsidade de trinta anos, trinta anos de pura perda do bem mais valioso que temos, nosso tempo, já passei por tantas que não cabe mais valorizar o que não é valioso, Deus da o advento do talento, e o livre arbitrio a alguns para que possam usar em beneficio dos seus irmão, para minimizar as traves da evolução, porem, dificilmente o envolvimento material não os cegam, Obrigado por voce se colocar a disposição de nós humanos, dividindo seu potencial mental, meramente por bem estar, após sua palestra com certeza me tornei um pouco menos egoista, e mais acertativo nas minhas relações humanas……..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s