Qual o segredo do poker? Volume 2

E aí galera, como estão as coisas aí no nosso Brasil?

Redução da maioridade penal, Dilma nos Estados Unidos, e bla bla bla certo? To ligado, acompanho tudo todos os dias.

De um tempo para cá resolvi dar uma pausa em assuntos fora do poker aqui no blog porque o número de haters aumentou demais, então como sempre haters vão odiar, eu prefiro manter a pauta sobre o nosso esporte. Mesmo assim eles acham uma forma de se manifestar hehehe … Tenho minhas convicções sobre os assuntos relevantes no Brasil mas não é momento para dividir isto publicamente porque o foco agora é total na WSOP, que por sinal esta sendo uma bela série para mim.

Queria falar um pouco com vocês sobre mais profundamente os segredos do poker como esporte profissional.

Estou aqui em Vegas desde o dia 1 de junho, jogando diversos eventos e principalmente me relacionando todos os dias com diversos jogadores profissionais, nacionais e internacionais, e isto me levanta sempre o radar para algumas coisas importantes sobre o nosso esporte.

Um dos segredos do poker que eu queria dividir com vocês tem relação forte com os meus profundos estudos nos últimos 30 dias. Vou contar um pouco …

Passei o últimos mês completamente compenetrado em estudar os princípios da mecânica quântica e do comportamento do nosso cérebro e mente. Foi demais! Poucas vezes na minha vida, talvez tirando o poker, me senti tão entusiasmado em estudar a fundo como a nossa cabeça funciona, como o nosso cérebro lida com as diversas situações que passamos e como tudo isto pode ser explicado pela física. Obviamente não quero entrar em detalhes técnicos da física quântica para não passar vergonha, já que estou longe de poder palestrar sobre este assunto, mas estudar este assunto, buscar conhecimento da mente e ser jogador de poker é um triângulo que me parece incrivelmente perfeito.

Impressionante como estas coisas estão interligadas e como conhecer as nossas origens, tentar entender um pouco o que os grandes pensadores vêem sobre o mundo macro e micro e todos os dias colocar a sua mente em um exercício intenso de pensamento lógico e percepção faz com que você veja as coisas de uma forma completamente diferente e faz principalmente com que você seja mais bem sucedido no que faz.

Vou tentar resumir meus pensamentos malucos para vocês, vamos lá!

Hoje tive uma conversa grande com um cara que considero um dos grandes jogadores de poker do Brasil e acho que muito em breve vai balançar todas as estruturas dos torneios nacionais e internacionais, Marcelinho Fonseca. Esta viagem tem sido uma grande conquista para mim por ter alugado a mesma casa com ele e poder conhece-lo melhor. Um cara alegre, feliz a todo momento, exímio pensador do poker, honesto, uma daquelas pessoas que realmente se vale a pena conhecer e ser amigo. Nesta conversa debatíamos o quanto a força psicológica faz diferença para o sucesso no poker.

Minha conclusão depois de tanto tempo de carreira é que se você quer ganhar no poker, você precisa estudar a parte técnica demais, muito mesmo, mas vai chegar um momento da sua carreira que você terá que migrar pelo menos 70% deste esforço para o estudo do seu próprio cérebro, do seu poder mental. Depois que você alcança um nível técnico X, o poker começa a ser um esporte de consumo, devastação, batalha mental.

Quem mais estiver preparado mentalmente para deixar o seu A game por mais tempo no palco será o mais vencedor, pode ser isto dentro de um único torneio, de uma rodada de eventos online, de uma reta de torneios ao vivo e da carreira em geral.

Deixa eu lhe fazer uma pergunta: Como você reage quando caí de um torneio? Como mesmo? Você fica muito puto? Quão puto? Você se acha o cara mais zicado do mundo? Ou você consegue passar por cima e levantar o peito e tocar a bola?

Eu sinceramente acredito que não exista ser humano neste mundo que em querendo demais ganhar um torneio, ao cair fique feliz. Todos ficam putos! Mas é aí que esta um dos segredos do poker.

O poker é uma briga constante do seu consciente contra o seu sub-consciente. Ficar puto é natural, sair arrasado, queimado, achando que aquela trinca contra trinca só prova que o seu dia nunca vai chegar e que os outros são muito mais sortudos do que você é o que a grande maioria pensa. Entretanto, tem gente que pensa diferente. Tem gente que aprendeu o truque de enganar o consciente para que ele não grave no disco rígido do sub-consciente uma informação negativa, de derrota, de pepino.

Como fazer isto? E principalmente porque fazer isto?

Respondendo a segunda pergunta primeiro.

Para ganhar no poker você precisa colocar todo o seu conhecimento em campo a todo momento, 70% não resolve, tem que ser tudo. Olhar nos olhos das pessoas a cada jogada e ler sua almas. Calcular qual o range do desgraçado, se naquele flop a cbet passa ou não passa, se somente cbet será necessário ou se você terá que atirar flop e turn, ou flop turn e river. Quais os valores que farão sentido para aquele oponente foldar, tudo importa, valores, tempo de ação, a cara que você faz, para onde vai seu olho, tudo, tudo mesmo. Você só consegue pensar em tudo quando sua mente esta limpa, focada, quando você não esta com nenhum problema orbitando o seu consciente, nada pode atrapalhar. Poucas vezes alcançamos este estágio mas quando alcançamos estamos no nosso A game.

Se você esta no começo do torneio, puxou 5 mãos, a mesa começa a ficar tretada com você, preocupada, e você esta lá com o peito inflado, confiante e de repente você toma um 2 outs no river para perder um pote de 30% do seu stack, para quem tem a mente fraca é o suficiente para começar um processo catastrófico de entregar o restando do seu stack em menos de uma hora. A mesma pessoa que estava ali puxando potes agora pouco é a que esta fazendo um monte de merda, uma atrás da outra e cuspindo tudo o que construiu, porque será que isto acontece?

Na minha opinião é uma falta de preparo psicológico para um jogo que necessita de alta performance a todo momento. O espelho disto, o “tell “para você saber se você é uma pessoa despreparada para este esporte é quando você caí. Se você surta, não quer falar de mais nada, fica contando bad beat para Deus e o mundo, procura todos para mostrar o quão vítima do baralho você é, pronto,  parabéns, você não é preparado para seguir nesta profissão. O problema não esta na hora que você caí, aí é só teste para ver se você é o não preparado, o grande problema esta naquelas pequenas mãos que você vem perdendo. Este processo de perda de controle emocional (tilt) que você demonstrou no final vem sendo construído, tijolo a tijolo, e a cada minuto que passa a sua mente é a sua pior inimiga, ela quer te fuder o tempo, ela quer que você faça merda. Ela quer descansar, fugir daquele cenário exaustivo então ela te força a errar, entregar fichas para os outros e o ponto mais alto disto é a eliminação.

Portanto, isto tem cura? Como transformar minha mente em blindada e jogar o nosso A game a todo momento.

Para mim a solução é enganar o consciente, enganando o consciente ele não consegue levar nada para ser processado e gerar tragédia no nosso corpo.

Assim que você tomar uma porrada, ligue uma música completamente diferente do que você esta acostumado a ouvir. Levante da cadeira, feche o olho e pensa em algum momento maravilhoso da sua vida, o nascimento do seu filho, um gol que voce fez e seja inesquecível, o primeiro beijo, um sexo absurdo, qualquer coisa absurdamente boa. Aí começa uma guerra interna, consciente querendo pensar no filho da puta do 2 que bateu no river e chorar, mas subconsciente sendo alimentado de coisas boas e ativando os lobos frontais do seu cérebro responsável pela criatividade, foco e concentração. Quanto mais sua mente querer pensar na merda do baralho, mais você se esforça para pensamentos mais positivos. Levantar da cadeira, alongar o pescoço, e fechar os olhos pensando em coisas boas é FATAL, você mata o diabinho que esta pronta para te levar para fora do salão ou fechar aquela mesa online e vem o seu Daniel Negreanu instantaneamente de volta para o campo.

Este processo tem que ser feito a todo momento negativo que apareça para você, acredito eu que não só no poker mas na vida, mas teste no poker que é onde eu tenho mais propriedade para falar kkkk …

O grande teste para este processo é na sua queda. Você tem que aprender urgentemente a cair bem, isso, cair bem!
Cair de um torneio e automaticamente já se motivar a fazer algo gostoso, feliz, alegre, jantar com os amigos, jogar bola, fazer piada, ir no cinema, isto faz com que se cérebro comece a se acostumar que aquele ato não machuca, que á parte natural do esporte que você pratica e aos poucos vai ser tão natural para você a vitória e a derrota que seu A game estará presente por muito mais tempo naturalmente é isto que buscamos com este exercício todo.

Thiago Decano caí bem, Yuri cai bem, Ariel Bahia caí bem, eu sinceramente despenco bem também heheh, são poucos os que caem bem, a maioria sofre, se pune, massacra a sua mente dando a ela a sensação que jogar poker é um grande sofrimento já que você vai muito mais perder do que ganhar e isto vai ser muito lucrativo por incrível que pareça.

Preparar a sua mente para jogar um esporte da mente é tão óbvio que é verdade, mas por que será que as pessoas não se preocupam em fazer isto? Estranho! Meditar é treinar a mente, aprendi isto a pouco tempo e venho fazendo desde maio com muito sucesso e felicidade.

Eu venho me preparando para isto desde o ano passado, e agora intensificando demais os meus estudos mais profundos e definitivamente venho colhendo os resultados. Não se pode esquecer de estudar a parte técnica é claro!

Minha missão vem sendo esta, me aprofundar no meu jogo, melhorar a minha parte técnica e preparar minha mente para vencer sempre. Para isto tive que me afastar de qualquer outra atividade, negócios, relacionamentos mais complexos e focar nas pessoas boas, energias boas e isto vem sendo uma experiência incrível. Graças a Deus tenho pessoas fantásticas que me cercam, tanto amigos, familiares como sócios também.

Este ano vem sendo muito sofrido em termos de negócios no Brasil como todos vocês sabem, o Governo esta fazendo o possível para que todos fechem as portas, mas ter sócios honestos, competentes e batalhadores faz toda a diferença, Igor Federal e Josiane no grupo Superpoker são dois monstros. Moscou e Cleber no restaurante são dois guerreiros fudidos demais, Bueno e Piero no QG não tenho nem como falar a minha admiração por eles, algo para o resto da vida, minha sócia e cunhada Lu que cuida de praticamente tudo para mim é uma das mulheres mais fantásticas que já conheci, fora outras pessoas que hora são sócios, hora amigos e parceiros de uma competência fora do comum como Emerson, Gabryel, Lili, Everton, caras que diante de todas as adversidades mostram ser pessoas abençoadas, honestas, estrategistas  e de uma fibra fora do comum, nasceram para vencer. Todos estes nomes que citei terão uma menção bem forte no meu livro, vou relatar as mentes destas pessoas que me cercam da melhor forma possível, eu vivo para isto, analisar pessoas e apreciar as que realmente valem a pena. Fora deste grupo, existe ainda um grupo mais sinistro, mais importante, minha esposa, minhas filhas, meu irmão, minha mão, e mais um grupo muito próximo de amigos que são boa parte da razão pela qual eu luto todos os dias para vencer, para que a vida deles seja cada vez melhor junto com a minha. Estes eu não preciso nem falar os nomes porque eles sabem bem quem são, também estarão no meu livro hehehe…

Sendo assim a minha missão fica muito mais fácil. Não me afasto de nenhum problema, sempre estou pronto para ajudar a resolver, mas manter o foco, a mente, a concentração, na minha carreira é o que de fato me faz feliz nesta vida e é graças a estas pessoas que hoje posso fazer isto.

Espero que vocês tenham gostado deste volume 2, aos poucos escreverei mais no futuro sobre os Segredos do Poker do meu ponto de vista,

Grande abraço galera,

André Akkari

 

26 comentários sobre “Qual o segredo do poker? Volume 2

  1. Ótimo texto, Akkari!

    Uma estratégia que uso, e que me ajuda na hora de uma bad beat ou de uma derrota é sorrir! Não reclamo, não xingo, não faço careta, não me coloco em uma atitude negativa.

    Por exemplo: Saiu aquele 2 outs na mesa que me puxou um grande pote, solto aquele sorriso, e digo ao adversário: Boa mão, cara!

    Parece pouca coisa, mas nas duas últimas vezes que joguei ao vivo, adotei essa estratégia simples, que se torna quase um exercício obrigatório, e me ajudou a não tiltar e manter o foco nas próximas mãos.

    Uma grande abraço!

    WilsonMoraes

  2. Falou tudo Akkari, desde que percebi que a mente e a parte psicológica é um dos pontos chaves ainda mais em determinada fase dos torneios comecei a preparar para isso, vejo amigos que não conseguem superar uma bad beat, ou ficam tiltados com algum donkey na mesa e querem levelar com o mesmo e acabam perdendo o rumo do jogo e das outras mesas tbem. Comecei a trabalhar minha mente off poker, além de exercícios diários, faço meditação e aulas do método DeRose uma yôga avançada, hoje em dia acabou o tilt e eu saio rindo quando tomo uma bad ou algo do tipo, quando acaba a session desligo minha mente e vou curtir minha família, assistir um bom filme ou sair para jantar. Descobri que e um dos grandes segredos justamente trabalhar sua mente e estar preparado para isso.

  3. Perfeito Akkari, é por isso que amo o poker. Ele nos desafia tanto a melhorar, sempre! Não só nos aspectos do jogo, mas sim de uma forma muitooo abrangente. O segredo do poker é praticamento o mesmo segredo do crescimento pessoal, profissional , dos relacionamentos, da vida irmão!! Poker & Negócios certo?? Abraço mestre!!!

  4. Nossa que top, gostei muito, parabéns Akkari o Sr me ajuda muito e a muitos jogadores principalmente os que iniciam, ja estou jogando regularmente a pouco mais de 1 ano e ainda tomo, trinca contra trinca, 2 outs no river e assim vai, me levanto de cabeç erguida, sempre penso que meu longo prazo vai chegar mas o diabinho fica na minha mente comentando a jogada e essas dicas serão imprescindíveis para meu domínio total da mente … hahaha vqv pro panos e se cair partiu o proximo … Vlw monstro por compartilhar Mente brilhante de um Profissional. Abs e gl no restante dos eventso ai.

  5. Na boa Akkari, você quase me fez chorar no final do seu texto. Obrigado pela inspiração, você é um dos caras que consegue mudar o meu dia pra melhor. Obrigado mesmo !

  6. Como sempre grande post Akkari, na torcida por todos os brasileiros e também por você em mais um WSOP, e queria agradecer a você por mostrar a mim o quanto é magnífico esse esporte, depois que conheci seu blog minha forma de pensar e viver mudou muito!! Obrigado

  7. Desde o curso no QG, vim de forma natural cada vez mais achando engraçado cada eliminação que “sofri”. Um tipo de anestesia natural, principalmente por saber que mesmo os jogadores profissionais que jogam 40 telas simultâneas, não cravam obrigatoriamente as 40 telas. É tudo um processo matemático de estatísticas onde a vitória e consequentemente o sucesso é determinado por decisões corretas tomadas durante o longo prazo. Aprender a jogar poker é muito mais do que jogar poker. É conhecer pessoas, comportamentos, atitudes, padrões de sucesso, padrões de fracasso, personalidade, tells, e muitas outras coisas que vc não usa apenas no poker, mas na vida real, no dia a dia. Akkari fez nesta ultima Final Table a mesma coisa que ensina nos cursos, quem já foi aluno do QG e estava acompanhando a FT sabe que ele seguiu exatamente o que ele ensina no QG. Sucesso ou fracasso? Com certeza sucesso no longo prazo! Dá para perceber que o Akkari está bem! Continue assim Akkari! GL & VNH4U!

  8. André, você na verdade se divide em 3, o externo sua mente e o que está após sua mente. O problema é que sua mente normalmente te comanda o que não deveria acontecer, você deveria comandar sua mente. Mas só consegue isso, quem consegue sair do externo, atravessar a mente e chegar no seu EU verdadeiro. Para não me estender muito, para conseguir atravessar a sua mente e chegar no seu EU, é preciso silenciar a mente, e só assim você vai conseguir conhecer o seu EU verdadeiro. A meditação é o exercício praticado pra isso. Grande texto, parabéns valeu muito.

  9. Poxa vida! Inspirador!!

    Excelente texto, deixa nas entre linhas grandes segredos que faz com que homens e mulheres se tornem mais prósperos e bem sucedidos tanto na vida financeira quanto na relações humanas.

  10. Puta merda. definitivamente esse cara é do Bem. Pessoas que não são habituadas com o poker, normalmente desprezam as que são. taxando de malandro, vagabundo, viciado. mas basta ler um post desses que logo vemos como existem pessoas tão bem desenvolvidas psicologicamente e que realmente sabem o sentido do que é Viver Bem. parabéns velho, Sensacional !

  11. E bom os momentos que a vida nos proporciona !
    Batalho pelo Poker desde os 14 anos, hoje estou com 17 e continuo jogando ilegalmente ksksk.
    mas e necessário sempre ceder algo para correr atrás dos seus sonhos, como o tempo que me deidico ao poker. Um tempo ganho, não tempo perdido 🙂
    tenho que falar que n sou o fodão mais um dia vou ser igual vc akkari !

  12. Boa noite, Akkari.
    No que tange ao Poker o seu texto foi, como sempre é, espetacular.
    Mas gostaria de fazer uma ressalva: você coloca no início do texto que não falaria de assuntos que não o Poker. Comecei a acompanhar o seu trabalho há alguns meses, portanto não li textos demonstrando seus ideais políticos ou socioeconômicos, mas uma colocação como “Este ano vem sendo muito sofrido em termos de negócios no Brasil como todos vocês sabem, o Governo esta fazendo o possível para que todos fechem as portas” praticamente pede para que os “haters” que você tanto critica venham te atacar. De que esfera de governo você está falando? Com base em que está colocando que o governo FAZ o POSSÍVEL para TODOS fecharem as portas?
    Uma colocação como essa é tão pequena e fraca em termos de elaboração de um pensamento profundo e estruturado como alguém comentar “dar call de A7 em uma dobra de Q no turn depois de flop A7Q é fazer o possível para cair de uma FT”. Onde está a sofisticação do pensamento, o estudo e o embasamento que você tanto prega no Poker ao discutir “o governo” de forma tão vazia?
    Espero que se chegar a ler esse comentário, reveja seus conceitos e atitudes nesse sentido. Você é uma figura pública, que capta a atenção e influencia muitas pessoas devido a um aspecto excepcional, que é a sua capacidade como jogador de Poker. Quando fala de assuntos paralelos, por mais relevantes ou irrelevantes que sejam para os seus textos, busque o mesmo embasamento, ter a mesma propriedade, porque mesmo um comentário simples e curto como esse é uma aberração e te queima com as pessoas que vivem disso, como é o meu caso, que dedico a minha vida a estudar e produzir sobre economia, política e a situação das empresas do país, e tenho que ler esse tipo de comentário que soa como alguém te dizer “Poker é um jogo de sorte”.
    No mais, os “Haters” já devem falar isso o suficiente, eu até entendo que a pressa deve ser inimiga nessas horas, mas é necessário rever a estrutura dos seus textos para não cometer erros básicos de escrita.

    Um abraço, e não se esqueça de trazer o bracelete mais pesado em Novembro.
    Vai Corinthians

  13. Realmente o domínio da mente é o enssencial no Poker. Assim como em outros esportes, o exterior não pode influenciar em nada. As suas escolhas durante o jogo não podem mudar seu objetivo. Ter bad bets não é um desastre, mas a forma como vc reage é que te difere dos seus adversários. Ayrton Senna dizia que ele entrava em um túnel durante a corrida e que ele apenas visualizava o caminho ideal para ele, caso algo saísse do seu controle, ele perdia (um exemplo foi a corrida em Mônaco em que ele liderava por 51seg e os engenheiros pediram para ele diminuir o ritimo, acabou batendo e perdendo a corrida).

    A mente sempre será mais forte do que tudo! Saber reagir na derrota e na vitória será decisivo para o seu futuro nesse esporte.

    Hoje em dia eu não jogo por dinheiro, apenas em fichas virtuais, jogo há anos, quase 10 anos desse mesmo modo. Sou Engenheiro e o meu trabalho é bem estressante, mas tento sempre ser positivo. Toda vez que chego em casa e minha esposa me pergunta como foi meu dia, eu respondo que foi tranquilo (mesmo sendo uma merda!). Assim temos uma noite mais tranquila, sem brigas, consigo jantar bem, dormir mais tranquilo.

    Sempre tive medo de transformar o poker de hobby para algo que envolva dinheiro. Esse dilema perdura uns 7 anos. De uns tempos pra cá penso realmente em participar de mesas pequenas e de alguns torneios apenas para sentir o gostinho de perder e ganhar grana. Acham que vale a pena essa passagem?

    Abraços a todos!

  14. Fala Sensei 🙂 ,

    Muito interessante você abordar um assunto que para muitos ainda é um tabu!
    Infelizmente vivemos num mundo cheio de preconceitos onde PENSAR diferente já é suficiente para ser rotulado de maluco. Tenho sempre comigo, que quando alguém me chama de “maluco” fico feliz, por saber que estou no caminho “certo”!
    Certo x Errado! Será que existe o certo e o errado, realmente? Bem deixa pra lá, esta é uma outra discussão!
    Talvez você ja tenha conhecimento do livro, “O Poder do Subconsciente – Dr Joseph Murphy”, e hoje posso lhe garantir que me ajuda bastante nas mesas online, apesar de iniciante!
    Então fica a dica deste livro pra todos!
    Vejo com bons olhos como o mundo está se abrindo para a física quântica, algo que ha pouco tempo era motivo de chacotas por boa parte da comunidade cientifica, e que agora começa a ser estudado com a seriedade que merece!
    Como sempre um outro excelente artigo, e ja aguardando a 3ª parte da série, “Qual o segredo do poker?”.

    Obrigado!

  15. Muito bom o texto André.
    Algo que aprendí no curso mensal aí do QG foi: “Nunca jogue o torneio da sua vida”
    Se eu não jogo o torneio da minha vida, nunca vou tiltar qdo cair.
    Triste sim, afinal ninguém quer perder.
    Mas posso muito bem registrar em outro numa boa e começar tudo de novo.
    Pra mim, o controle de bank roll já é o bastante pra eu não tiltar.

  16. Obrigado pelas dicas! Tenho certeza de que voce esta totalmente certo e creio todos experimentamos esses mix de emoções que são prejudiciais não digo somente ao nosso jogo, mas a nossa vida. Acho tambem que não é de uma unica vez que vamos superar este obstaculos, assim temos que treinar nossas atitudes para que la na frente elas sejam normais. Novamente obrigado pela ajuda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s