Adaptação falha no LAPT

E aí galera, tudo beleza?

Dei um intervalo de um dia aqui nos artigos apenas para deixar mais em evidência o post de maior audiência da história do novo blog, o artigo sobre a liberação dos jogos no Brasil. Não imaginava que iria dar tanta repercussão e que a opinião dos brasileiros estivessem tão de acordo com a minha assim. Fico muito contente que estamos pensando juntos e que as pequenas divergências que existem são relativas a detalhes e questionamentos se o Brasil está no momento para isso ou não mas dificilmente sobre a natureza desta liberação.

Mudando de assunto, hoje joguei o dia 1 do LAPT Grand Final e infelizmente acabei sendo eliminado, depois e pegar mesa final em São Paulo e reta final no Perú acabei não indo tão bem nos dois últimos eventos da série, Panamá e aqui no Uruguai.
Ainda tenho que adaptar meu jogo ao LAPT de forma mais cirúrgica, o segredo é mais claro do que parece, jogar tight, jogar valor no dia 1 e por incrível que possa parecer eu continuo errando neste item. Hoje novamente acelerei em spots completamente desnecessários, que facilmente poderiam não ter me custado algumas fichas e me dando chances de continuar vivos no torneio. A sede de pegar caras ruins pela frente acaba sendo tão grande que mata o plano estratégico mais perfeito.

Também tive algumas mãos tristes, onde o baralho acabou me machucando mas estas eu nunca defino como as mãos cruciais e sim aquelas que tomei a decisão equivocada. Achar erros e muito mais importante para um jogador de poker do que ficar contando bad beat. Um erro que para muitos iria parecer bad beat foi nos blinds 300/600 que subi com o único AA que vi durante o dia 1200 e tomei call do BB, flop T83 duas de ouros, ele chek eu 1600 ele call, turn T ele check eu 2500 ele call river J ele check novamente eu achei que teria valor o bet de AA para tomar call de 77, 99, 66, 55, entre algumas outras mãos de segundo par e betei 4100, ele pensou bastante o que já me fez entender que eu estava bem na frente e torcer para o call, o maluco me abre um T7, trinca e puxa a mão. Daí você perguntar onde esta o erro da mão certo?

O erro da mão está na órbita anterior onde eu me lembro claramente de ter assistido uma outra mão deste mesmo jogador onde todas as streets ele jogou da mesma forma, e quando abriu check/call no river ele tinha flush com Q. As situações não são idênticas mas por serem similares elas indicam como este jogador joga valor, o tempo que ele demora para jogar uma mão que para muitos é um valor maior do que o que realmente significa para ele. Se eu tivesse 100% concentrado e analisando esta biblioteca de mãos que estava na minha cabeça eu poderia ter dado check turn, ou check river e salvo algumas fichas. Se eu dou check turn ele betaria o river, mas eu não perderia a somatória de turn + river que perdi, e se dou check river salvaria 4100, o que nos blinds 300/600 pra quem tem 20.000 faz uma mega diferença.

Amanhã tem mais evento do LAPT, jogo o 1k turbo. Se a estrutura do LAPT já é um pouco acelerada imagina a do 1k turbo né! Mas tudo bem, estou focado em jogar e acompanhe meu twitter @aakkari que amanhã conto como está sendo o dia para vocês.

Uma coisa muito legal aqui em Punta é a quantidade de brasileiros neste evento. Incrível, surreal, você olha no break e só tem brazuca na área de descanso. Todos os regulares, profissionais, semi profissionais e amadores que viajam o circuito estão aqui em Punta. Não consigo ver como este evento não vir para o Brasil, seria a maior das bad beats do torneio. Um dos melhores brazucas, João Bauer está puxando a fila do LAPT, Enio Bozzano também está muito bem, um dos grandes amigos que eu tenho no poker, fora isto tem Thiago Camilo, Dowgh, Ramon, Bruninho, Gabriel Otranto, estes foram os que eu encontrei agora de noite nos corredores do hotel, fora diversos outros que devem estar matando a turma latina aqui no Uruguai!

Isto mostra o estágio que o poker brasileiro está chegando, tenho muito orgulho de estar fazendo parte desta história, onde será que vamos chegar daqui uns 5 anos em? Imagina só!

Valeu galera, grande abraço a todos e fica a torcida para toda brazucada encher a mesa final do Main Event!

André Akkari

8 comentários sobre “Adaptação falha no LAPT

  1. daqui 5 anos ??? eu que sou amador iniciante quero estar jogando Bsop,Lapt, e quem me dera um Wsop… e claro pelo menos ter jogado algumas mãos,nem que seja so na net com vc… admiro muito teu esforço e tua dedicação para com toda essa epidemia de poker no brasil… Parabéns Mestre Akkari….

  2. Ei Akkari desejo SUCESSO pra vc e todos os Brazucas aí. Vaaaamoooooo
    Mais libera a premiação da sua Liga lá do Boteco. É um incentivo a mais pra
    turma lá que tá começando e precisa formar seu bankroll. Mês passado, na sua Liga do Boteco do Akkari, terminei em 1º lugar e não ganhei nada com isso. Dá uma força lá pra turma. Meu bankroll são uns míseros $8 onde me esforço pra tentar aumentar e quando pensei que ia dá um UP ganhando sua Liga não recebo nada com isso.

  3. è mestre, realmente vontade de pegar os caras ruins no começo de torneio pelo menos pra mim é o mais dificil de controlar, sofro muito com isso no meu grind online pois muitas vezes acabo querendo acumular fichas em cima deles e acabo me complicando mas estou me esforçando pra melhorar, GL hoje na mesa por aí, vamooooo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s