Que coisa em!

Cacetada, quanta polêmica em cima do assunto do policial que enfiou bala no motoqueiro ladrão em!!! Mas também, justa polêmica, em um país onde a violência mata mais que todas as guerras somadas todos os anos, este assunto não poderia passar batido.

Eu perguntei ontem para vocês o que vocês achavam da atitude do policial pois queria saber o termômetro da galera de verdade, eu já tinha a minha opinião formada e portanto queria saber o que o pessoal que visita meu blog todos os dias pensavam a respeito, se era muito diferente do que passava na minha cabeça, se era parecido e coisa e tal.

Cheguei a conclusão que temos pensamentos bem parecidos.

O primeiro sentimento que vem a cabeça de todos é o da indignação. O povo brasileiro sofre tanto com a falta de preocupação, preparo e honestidade dos seus comandantes, sendo que ficamos quase que completamente indefesos diante a esta história que o único sentimento que salta é a indignação. Quando ficamos indignados com algo a chance de cometermos erros de juízo que deveriam ser única e exclusivamente racionais e joga-los para o lado emocional é muito grande.

Temos raiva, raiva de ladrões safados que matam depois de assaltar, raiva de sequestradores, raiva de corruptos, raiva de monte de coisa no Brasil mas a maior raiva na minha opinião é da impossibilidade de melhora e da incapacidade que temos de se portar como cidadão, como não conseguimos escolher quem serve para nos comandar e sendo assim deixar os que ficam este cenário de caos na segurança, saúde, etc, etc e etc.

O policial deveria ser mais preparado? Talvez! O ladrão deveria ter medo de roubar daquela maneira a luz do dia? Talvez! O ladrão poderia estar estudando direito, em uma faculdade pública, tendo vindo de um colégio público de qualidade, sem ter sua mãe doente em casa sem nenhum serviço público de apoio a ela? Talvez! O policial poderia ganhar um salário por mês que justificasse ATÉ ele correr o risco que ele correu em uma operação sozinho? Talvez!

O que importa é que nada disto acontece! Estamos largados ao descaso, isto para mim é o maior fato!

Sendo assim, o único sentimento que aflora em nós é o da indignação.

“Tá certo o policial, tem que passar bala neste FDP, ladrão, safado, sem vergonha mesmo!” Isto é não somente o que passa na cabeça de 90% dos comentários aqui do blog como o que também passa pela minha.

Mas na realidade, somos todos fantoches, eu, vocês, o policial, o ladrão, todos frutos do mesmo descaso, da mesma corrupção, do mesmo enriquecimento ilícito, da mesma teoria do dois pra mim um pra você que comanda o nosso país.

Durante o ano de 2009 eu morei em Las Vegas e durante a minha estada por lá, em uma noite, todos os noticiários locais falavam do mesmo caso, um cara de 26 anos, moreno, com uma meia na cabeça que estava correndo e sendo perseguido por um canhão de luz de um helicóptero, todas as tv’s mostravam o tal do cara correndo. Eu assustado comecei a imaginar o que o cara teria feito, sei lá, estuprou e matou alguém, era pedófilo, e quando o caso teve desfecho vim a saber que ele havia invadido uma casa e roubado um aparelho de DVD.

Isso mostra o quanto nós somos reféns, fantoches volto a repetir, de um sistema completamente falido em termos de segurança e principalmente política de alto rendimento no Brasil.

Os direitos humanos estão certos de pedir a garganta do policial? Sim, é claro que estão! E eu estou certo de pedir a medalha de honraria para o mesmo? Sim, claro que estou! E a mulher do Direitos Humanos talvez pensasse diferente se fosse o filho dela? Sim também, mas isto não tira o fato de ela estar certa na primeira pergunta. Portanto é isto, uma terra de ninguém na minha opinião.

Diante disto, deveríamos nos atentar as soluções de curto prazo para poder dar tempo de pensar nas de longo prazo.

Este policial fez bonito na minha opinião, não porque ele baleou o desgraçado mas sim porque ele mostrou que não tem a mesma indole daqueles que ficam sentados nos gabinetes. Ele viu um problema, sacou a sua arma e fez o que foi treinado para fazer. Sem se preocupar que ganha uma miséria para fazer isto, massss, se ele fosse FDP ele poderia apenas mudar de estação do rádio do carro e pensar “Foda-se, ganho X por mês, eu lá vou levantar e me meter com esta merda?” E ele estaria certo de pensar assim? Dentro da nossa realidade sim também! Mas não, ele fez bonito, ele fez o que o povo brasileiro tem dentro de si em sua maioria, amor ao próximo, amor a sua profissão e a sua natureza.

Eu não tenho a mínima dúvida que o ser humano nasce bom por natureza, nasce do bem, nasce honesto e durante o seu percurso de vida as coisas vão se alterando e alguns viram ladrões, políticos corruptos e etc.

Se eu sou da PM ou da Civil eu teria orgulho deste cara, como sei que muitos tem, conheço muitos policiais e todos os que conheço ganham uma merda de salário e enfrentam o que muitos de nós não enfrentariam por quatro vezes o salário deles. O cara enfrenta tudo isto e ainda tem que fazer bico de segurança no final de semana de folga que ele deveria ficar com a familia para poder completar a renda que o Estado não o serve. Fico indignado com isto!

O cara que faz isto na polícia merece um respeito tão grande por parte da população que talvez não estejamos nem aptos a entregar este carinho pois dentro de um país como este o caminho de ser policial corrupto seria muito mais fácil e até tranquilo de não se auto condenar, mas não, o cara não é corrupto e ainda faz bico para completar a renda. Óbvio que isto não exime de responsabilidades tristes os inúmeros casos de policiais corruptos que devem existir mas aí temos que jogar na mesma bacia dos políticos, dos ladrões e etc.

Eu sou muito grato a todos os policiais, vocês tem o meu respeito incondicional. Se você sai para a rua para enfrentar esta selva todos os dias, é honesto e ainda chego no final do mês e ganha esta merda de salário eu só tenho a te agradecer, elogiar, rezar para você todos os dias e bater palmas cada vez mais forte quando você derruba um desgraçado deste da moto, desgraçado este que deveria também estar batendo palma para você se fosse um brasileiro de verdade mas não, tá assaltando trabalhador. Eu não quero te julgar!

Devemos julgar o processo não o resultado final e sendo assim, o processo está longe de ser mudado, devemos votar de verdade, votar com seriedade para isto acontecer. Julgar ou não o ato do policial, direitos humanos e etc, é ficar lamentando a carta que bateu no river, não nos ensina a jogar e esconde a verdade na forma de ver a solução dos problemas com habilidade.

Mas já que bateu o river e nos ajudou, então vamos comemorar!!! Pena que ele não caiu do torneio mas ficou short! (calma, aqui é brincadeira!kkk)

Parabéns pelos comentários galera, que tesão em ver quanta gente inteligente acompanha meu blog, não sei como agradecer, não vou nem citar nomes pq são muitos mas leio todos!

Abraço galera,

André Akkari

38 comentários sobre “Que coisa em!

  1. Pingback: Anônimo

  2. Você resumiu tudo aqui meu bom!

    “Mas na realidade, somos todos fantoches, eu, vocês, o policial, o ladrão, todos frutos do mesmo descaso, da mesma corrupção, do mesmo enriquecimento ilícito, da mesma teoria do dois pra mim um pra você que comanda o nosso país.”

    Tem um trecho de um rap nacional que canta assim, e se encaixa bem no fato!

    ‘ Mister M – Inquérito ‘

    “Mundo melhor menos maldade mano
    malotes movem montanhas mas matam milhares morô?
    mulher Marea, martini, mil maravilhas
    migué, miragem, maluco mentira
    maioria morre miserável, mosca
    meretíssimo martela maluquinho mofa
    militar mata, massacra merece medalha
    meus manos marca muralha malema migalha
    milhões marginalizados morando mal
    morro, maderite, muquifo, matagal
    menu minguado, miojo, mortadela
    marmita, Mc Miséria, merenda, melhor matéria
    minoria milionária Made in Miami,
    marajá, magnata, Maluf, madame
    mesma merda mesma máfia mensalão
    ministro movimenta milhões mó mamão”

    Resumindo como você esclareceu bem no seu artigo, o culpado não e o ladrão, nem a polícia, e sim o sistema em que vivemos em tais condições.
    Não sou a favor de bandido hora alguma, mais também não apoio uma morta honrada com medalhas.
    O erro esta bem lá atrás, e quem paga o pato, o ganso e até o marreco somos todos nos da sociedade!

    Infelizmente varias famílias sofrem

  3. Parabéns mestre, por mais uma vez levantar a bandeira e colocar a cara à tapa para um problema tão polêmico como esse.
    O senhor como ícone do nosso esporte é também um formador de opinião e trazer à tona um assunto desse para debate é um exemplo que deveria ser seguido por muitos outros em nosso país.
    Isso mostra o quão importante é a figura do atleta André Akkari para a nossa comunidade do poker e também o quanto é apaixonado pelo nosso Brasil.
    Sou cada vez mais seu fã.

    Forte abraço !!

  4. Concordo em muitos pontos e discordo em alguns também. Não acredito que o homem nasce bom. Na minha humilde opinião acredito que quando John Locke (tinha que ser loki kkkk) afirmou que o homem nasce como uma folha em papel em branco, ele estava certo.
    Eu vejo as pessoas nascendo desta forma sem nada, sem ética, sem moral, sem distinção entre o que é bom ou mal socialmente. E que a sua inserção no meio social, as relações, as condições de sua vida vão preenchendo essa folha e o tornando no que ele é.

    Por isso, volto a afirmar que matar não é solução e a única coisa que se consegue com isso é transformar nós em assassinos tbm. Vida é vida, não importa o que tenha feito. Merece ser julgada como ser vivo, não como monstro. Se um bandido empunha uma arma, tem que estar claro que a culpa da arma estar na mão dele é TÃO DELE, QUANTO É NOSSA. Minha, sua, de todos.

    Thoreau afirmou a muito tempo algo que se faz presente até hoje. A lei nunca, jamais fez os homens sequer um pouco mais justos. Pena de morte, nunca evitou que pessoas entrassem no mundo do crime. E a lei jamais vai conseguir isso. Dizem que matando se resolve o mal pela raíz. O que é errado também, por que bandido não é a raíz, o bandido é a consequência de uma sociedade em colapso.
    A sociedade capitalista, a desigualdade gera isso. O mais assustador disso tudo é que as pessoas tem o mínimo de consciência que tem algo errado, mas não fazem nada pra mudar.
    Eu acredito piamente que a solução está na raíz sim, mas que a raíz é outra. A raíz é um sociedade baseada no consumismo exacerbado, numa cultura que transforma dinheiro em divindade, em uma sociedade que segrega, divide e cria estereótipos, uma sociedade em que uma minoria concentra toda a riqueza e enquanto a pobreza é dispersa no resto do mundo. A solução está aqui, na nossa frente, nos nossos olhos. É educação, é conscientização, é moradia, saúde para todos igualitariamente.

    A solução é repartir as riquezas. E é por isso que afirmo sem medo que a Esquerda tá certa, pois é ela e APENAS ela que busca isso. A igualdade social.
    Saudades de você mestre, muito tempo que não conversamos… guardo com muito carinho aquele Ás assinado por você no LAPT SP. Até logo. Abraços!

    • É isso, a honestidade consigo mesmo: será que queremos dividir a riqueza? será que a cultura do não sonegar, do não reclamar do imposto dos torneios live (ah mais aí é porque o governo não gasta direito, ah mas aí é porque o dinheiro vai pra pobre do bolsa família, ah mas aí é porque eu não sei como é gasto o orçamento pra pagar a gigantesca dívida pública do nosso país lindo verde e amarelo), do jeitinho com o policial, da roupa de marca, de grife, única e exclusivamente servindo pra se diferenciar de quem não tem o mesmo “uniforme”; parece que não aprendem nada com o poker! E o tal longo prazo? Bateu uma no river que nos ajudou? Não? O importante é que jogamos a mão como devia ser jogado, porque no longo prazo… Quem é que acredita no longo prazo? Nem sabe em quem votou. Reclama da saúde pública mas nunca fez uma reclamação na ouvidoria do hospital, ou participou de um conselho municipal (direito constitucional), nunca leu o estatuto do partido político – reclamar de incompetente e corrupto é muito fácil, se representar ou até mesmo montar um partido, um grupo, um coletivo é que é difícil. Não se faz copa do mundo com estádios. Nem miseráveis com hospitais e escolas. Distribuir a renda pra todos, sem rake pra ninguém, sem privilégios.

  5. bom dia! concordo plenamente e reverencio a parte de que todos nascemos honestos e com todos os dons por igual pois assim DEUS nos iguala,porem com o passar do tempo os nãos que recebemos e nossa índole vai matando dons e possibilidade de manter-nos honestos e incorruptíveis,seguimos sonhando com a sociedade perfeita e vida após vida vamos aprimorar-nos até nos tornar-mos dignos de olhar de queixo erguido nos olhos do mestre e dizer ” valeu a pena morrer por mim”.

  6. Que texto Akkari! Parabéns!

    Indignação, essa é a palavra. Que os brasileiros tenham consciência do poder do voto e o usem da melhor maneira possível. Cabe a nós escolhermos o melhor para nosso futuro e o futuro de nossos filhos.

    Grande abs.

  7. Eu sinceramente tenho pena, principalmente de quem é tão explorado quanto o cara acima, e não consegue perceber que essa guerra aqui em baixoque esse fogo contra fogo só satisfaz um inimigo em comum do assaltante e do assaltado.

    E POR FAVOR, DIGO POR FAVOR MESMO, NÃO ME VENHAM COM O ARGUMENTO DE QUE “AH, MAIS NEGO X TAMBÉM NASCEU NA FAVELA E HOJE É DOUTOR NA USP, UFMG OU É UM TRABALHADOR HONESTO QUE VIVE DE MANEIRA DIGNA” NÃO FAÇAM ISSO, PORQUE É ANALISAR ALA PICCIN ( COM TERMOS TÉCNICOS, MEIO SUPERFICIAL)

    O homem por natureza é neutro, e o espaço social e econômico onde vive forma seu caráter. Ambientes negativos FORMAM PESSOAS NEGATIVAS, eu sou metade disso, carrego comigo até hj um ar pessimista, negativo em relação a muita coisa pelas coisas que vi acontecer e sempre postei aqui, e as pessoas positivas que saem desses ambientes são EXCEÇÕES E NÃO SE JUSTIFICA TODA UMA CARNIFICA DE JOVENS DE PERIFERIA POR QUE EXCEÇÕES CONSEGUIRAM “VENCER” ( OU ACEITAR SER EXPLORADO ) DENTRO DE UM SISTEMA QUE NADA LHE OFERECE.

    O segundo argumento que vejo aqui no maise é “AH QUANDO FOR COM A SUA MÃE ( IRMÃO, TIO, PRIMO, VOCÊ, SEU CACHORRO ) QUERIA VER TU DEFENDER BANDIDO. Primeiro, estamos falando de vingança? é isso? Toda a sociedade civil organizada e evoluída só consegue encontrar a vingança como solução? JÁ FOI COMIGO e provavelmente será com algum dos meus parentes um dia, porque a sociedade civil de bem ta preocupada em comemorar a morte do ladrão E NÃO EM ENTENDER O QUE O FABRICA. Já temos índices de homicídios por parte da polícia que ultrapassam os de uma guerra civil, mas olha que engraçado, a violência não diminui, matou um desse já tem 30 na fila.

    PAREM DO COMEMORAR A MORTE DE QUEM TÁ TÃO FUDIDO QUANTO VOCÊ, PAREM DE OLHAR O PROBLEMA A PARTIR DO PRÓPRIO UMBIGO E PERCEBAM QUE A QUESTÃO É SOCIAL E VOCÊ FAZ PARTE DO PROBLEMA.

    ENQUANTO TU COMEMORA A MORTE DO “MELIANTE” A FÁBRICA DE MONSTROS CONTINUA ABERTA E FABRICANDO NOVAS PESSOAS A SEREM MORTAS A TODO O VAPOR, PORQUE ESTAMOS AQUI, FELIZES PELA MORTE DE UM PEDAÇO MÍNIMO DO PROBLEMA E NÃO PENSANDO EM NENHUMA SOLUÇÃO PLAUSÍVEL PARA UMA MUDANÇA PARA AMBOS OS LADOS.

  8. Aakkari, eu me orgulho em saber que ainda existem pessoas com um pensamento do bem. Assim como você e as pessoas que comentaram aqui. Talvez eu seja um sonhador, mas eu acredio que algum dia o Brasil vai acordar. Que alguem vai criar leis severas, tanto que ladrões pensaram duas vezes antes de assaltar, que um assassino terá certeza que se matar alguém, terá prisão perpétua.
    Este é o meu sonho, e tenho quase certeza que não se realizará na minha geração.
    Por enquanto, rezo todos os dias para não ser assaltado, sequestrado ou coisa pior. Pois sou sincero em dizer que tenho medo de sair as ruas, justamente por não acreditar na força da segurança.

    Ótima semana. Show de bola sua iniciativa!

  9. Akkari bom dia.
    Concordo com quase tudo que vc disse, menos com a parte que vc disse que temos que escolher os políticos certos para governar, porém acho que deveria lançar uma outra enquete perguntando o que o povo acha da política? Se temos opções de escolha uma vez que são todos farinha do mesmo saco. Abraços.

  10. Muito bom!! É isso ai!! O sentimento é este mesmo!

    Infelizmente o ciclo vicioso está longe de acabar! Porque você tocou num assunto muito delicado! Temos que votar, votar na pessoa certa (agora não é nem mais partido), porém para você votar certo, você precisa de educação de qualidade, e ter um mínimo de raciocínio para votar bem, só que o governo lhe provê esta educação? A pergunta é sempre esta. Não, o governo quer que você seja burro, que ganhe pouco e que quando chegue perto da eleição, você troque seu voto por uma cesta básica ou por um pot limit de dinheiro.. Infelizmente, quem deveria mudar, não quer que os processos mudem..

    E, mais uma vez, para não parecer repetitivo, infelizmente!! E parabéns pelo texto!

  11. Parabéns Akkari, como sempre uma característica sua, a serenidade e análise do todo. Não comentei o outro post, mas li e procurei algumas informações sobre o caso. Na minha análise sempre as coisas tem que ser analisadas do todo, como você falou os dois lados estão certos, o direitos humanos e o policial. Eu sempre tento pensar nos dois lados, vai saber o que aquele moleque passou, a sua história para estar assaltando, mas isso não justifica roubar alguém, mas foi assim que eu fui ensinado, vai saber o que ele aprendeu na vida. E também a análise do lado do indivíduo roubado, o peão trabalha e trabalha, é fodido todo dia pelo estado e vem um “fdp” e vem roubar ele é pra fuder, quer que o cara morra mesmo. É uma questão complicada com certeza. E o policial está de parabéns mesmo, com a merda de situação que vivemos o dia-a-dia nas nossas cidades…

  12. É isso ai Akkari! Excelente resumo das opiniões do teu blog! Essa é a questão, estar largado no meio de tanta merda. Dá nojo!

    Tento também acreditar que votando certo alguma coisa mudará, apesar de não saber quem realmente está disposto a mudar, porque não consigo mais confiar em nenhum político!

  13. Mais um texto construtivo e com aquela pitada de bom humor kkkk, parabéns Akkari !
    Valeu, acho importante esse tipo de discussão. As vezes ficamos conversando com o interior de nossas mentes e refletindo sobre diversos assuntos, e principalmente, se somos os únicos que realmente tem uma visão holística das coisas.
    Quando temos a oportunidade de compartilhar esses assuntos e discuti-los com certa seriedade, percebemos que ainda existem muitas pessoas inteligentes, que agregam. que acabam contribuindo e muito no nosso crescimento e amadurecimento, na forma de pensar e agir.

    Abraço galera !!

  14. Não entendo a polêmica. O bandido estava com a arma em punho, se voltou contra o policial. Qualquer polícia no mundo com algum nível de especialização e treinamento adequado teria efetuado o disparo para nocautear o meliante e minimizar o risco à própria vida e à sociedade civil. Sem falar na possibilidade de fuga e o flagrante em si. Sabemos que o policial brasileiro é completamente despreparado. Logo, este agente é um herói nacional. Fez mais do que se espera dele na conjuntura atual e aprendeu a atirar no CoD. Se há questões de direitos humanos é em relação à vitima do assalto, só pode! Nessa hora não aparece ninguém dizendo que o cidadão teve os direitos humanos dele infringidos com a falta de segurança e etc. Esses palhaços gostam é de aparecer! Enquanto um indivíduo ameaça vários outros com uma arma de fogo, seria até lógico, que não tivesse direito a nenhuma espécie de “direitos humanos”. Depois, já preso e não oferecendo nenhum risco, sim, faz sentido que ele seja tratado como deve. Pra encerrar, os bandidos deveriam temer assaltar a mão armada, mas não é o que acontece e, a polícia deveria fazer esse tipo de ação sempre e não ficar batendo em professor e estudante desarmados, implantar provas, realizar prisões arbitrárias e fazer terrorismo em comunidades carentes. Isso sim é polêmica. Contudo, o brasileiro fica mais indignado com um rato na Coca-Cola. A instituição policial está falida e sem credito… Não sabemos se tememos os bandidos ou os policiais e isso é insustentável. Nós, brasileiros, fracassamos como sociedade. Daí o descaso…

    Sobre nascer bom e sociedade, Akkari, recomento a leitura do livro Leviathan do Thomas Hobbes. Excelente para a compreensão da natureza humana, o papel do estado e o pacto social.

    Abs!

  15. Concordo Akkari com o post. Acho que a única coisa que vc exagerou um pouco foi da forma como vc falou que eles ganham uma merda de salário…. não que eu discorde que não está bom, mas também não é “merda”… Eu entendi o que vc quis dizer, mas na próxima usa um termo mais leve… =)
    E pra mim eles mereciam no mínimo o dobro! Mas, dentre os inúmeros problemas que temos no país, esse é mais um deles… assim como o salário dos professores (que é outra sacanagem) e o salário dos políticos (que acho mais sacanagem ainda).
    Sinceramente eu me irrito mais vendo o quanto os políticos ganham absurdamente pra não fazerem nada (entendam que é a maioria e existem exceções) pelo quanto os professores e policiais deixam de ganhar…
    É tanta coisa que incomoda que se a gente for começar a falar dos problemas vai esfolar o dedo de tanto digitar… infelizmente…

  16. Como Policial Federal, ganhei o dia ao ler um texto tão lúcido de um cidadão. Pudera eu crer que a grande maioria dos brasileiro tivesse esse mesmo discernimento.
    Meus respeitos a ti.

  17. É isso aí Akkari, concordo plenamente… Só não concordo com uma coisa: Com a demora pra sair a parte quatro sobre como se tornar um profissional do Poker! Pô, Akkari, ajuda a gente… Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s