Cade os negros no poker?

E aí galera, tudo bem com vocês?

Acabei de chegar em casa voltando do Panamá e durante o voo onde escrevi mais dez páginas do livro que estou fazendo em parceria com o monstro Bruno Laurence fiquei pensando em algo que nunca tinha me atentado nestes quase nove anos de carreira. Ontem estão os negros deste nosso esporte?

Seria o poker um esporte segregador?

Em um torneio de poker, em qualquer lugar deste mundo que eu participe, dificilmente eu vejo um jogador negro, existem, mas é algo muito raro de se ver.

Mas vamos falar somente de Brasil onde 51% da população é de negros e pardos, quem são os grandes nomes negros que temos neste esporte aqui na nossa terra?
Não é assustador isto?

Acabei de assistir o filme 42 que conta a história do primeiro jogador negro a ingressar na liga de baseball americana, liga esta formada exclusivamente por brancos, isto acontecendo por volta de 1947 e nós aqui em pleno 2013 praticando um esporte em franco crescimento, explodindo no Brasil, um país negro e não temos quase nenhum jogador negro entre nós, que coisa bizarra!

É claro que graças a Deus o nosso esporte não tem nada de racista ou segregador, ele é apenas um indicador, não separa ninguém por cor, credo ou qualquer outra diferenciação mas ele na minha opinião serve como uma grande mostra da situação do negro no nosso país. Quais são as bases sociais e econômicas do Brasil em que vivemos?

Se acharmos que para jogar poker precisa-se de dinheiro grande então pra que ficar fazendo artigo “Como virar um profissional de verdade!”? Dá pra nascer no poker como os jogadores nascem no futebol, na raça, no estudo e dedicação. Então cade os negros?

Se na nossa roda de amigos, nos restaurantes que frequentamos, nos clubes que jogamos poucos são os negros quem dirá em um torneio de poker hoje em dia certo? Tem algo errado aí!

O mais surpreendente desta história é que nos EUA é exatamente a mesma coisa e um dos maiores ídolos do esporte por lá ou até no mundo inteiro é justamente o Phil Ivey, um negro que simplesmente comanda todas as habilidades desta atividade como nenhum outro.

Sempre fui da opinião que diferenciar qualquer pessoa pela cor da pele é de uma imbecilidade tão grande que chega a me dar nojo porém fingir que as pessoas não fazem isso e que negros tem as mesmas oportunidades que brancos no Brasil também é de uma outra boa dose de ignorância.

Tenho um irmão negro e ser ou não me sangue não fez dele 1% menos ou mais meu irmão, pelo contrário, sempre tivemos uma relação de orgulho um pelo outro entretanto quantos tiveram as chances que ele teve do acaso bater a sua porta, ou ao seu berço e o incluir em um cenário mais honesto socialmente ou mais justo do que os da maioria da sua cor?

Fico triste, muito triste que tenhamos tão poucos negros no poker, gostaria que não fossemos uma das ferramentas ou indicadores de algo tão deprimente no nosso país, mas infelizmente somos, retratamos uma realidade cruel.

Penso que talvez poderíamos fazer algo para inserirmos mais negros no nosso esporte, quem sabe vagas nos times, cotas no QG, não sei, algo, mas pelo menos estaríamos fazendo alguma coisa que os nossos podres representantes não fazem em sua grande maioria para diminuir esta diferença social e econômica entre negros e brancos no Brasil e convocar um futuro onde todos estejam juntos e misturados como diz a gíria da Zona Leste onde de fato mais se misturam as duas raças.

Se eles não estarem no poker é o retrato de um aspecto social e econômico triste entre nós, talvez tenham muitos negros que hoje joguem freerolls e grindem valores micros que talvez tenham potencial para serem grandes talentos e ao gerarmos condições, aumentaremos as possibilidades de uma tendência a um equilíbrio, mesmo que isto seja um processo que deva durar 200 anos, pequenas atitudes criam possibilidades futuras na minha opinião.

Bom final de semana a todos, volto com meu blog na segunda feira e preparem-se para ver a pancadaria na reta de domingo, o Brasil vai fazer um mega estrago, eu já estou preparado para entrar em campo com tudo!!!

Grande abraço,

André Akkari

 

48 comentários sobre “Cade os negros no poker?

  1. eu sou negro,akkari ,jogo poker faz dois anos,ainda não despontei no cenário do poker,mas depois que eu for no QG do akkari(porque vou,to me preparando pra isso)as coisas certamente mudaram…EU AMO O POKER!! e sou seu fã cara.abraços…só pra deixar registrado…

    • ESTA MAIS DO QUE RESPONDIDO, NÃO JOGAM PORQUE NÃO TEM CONDIÇÕES FINANCEIRAS, ALIAS BRANCOS E NEGROS NO BRASIL POKER DE PREMIAÇÃO DECENTE É MUITO RARO, E FALA SERIO, JOGAR FREE NO PS, 100MIL JOGADORES PRA GANHAR 5 DOLARS, LAMENTÁVEL, VAI CONSTRUIR BANK ROL EM 200 ANOS ? Mas é isso ai vamo q vamo q o jogo não pode parar !!!

  2. Belo texto Akari, sem duvida no BRASIL é preciso sempre olhar para essas diferenças que por suas vezes não é algo que dependa da raça e sim do empenho da pessoa em estudar e praticar, abraços e espero poder fazer o curso se não esse ano, nas minhas férias do ano que vem (rsrs), até!!!

  3. Ótimo artigo Akkari!!!! Realmente a disparidade social com relação a raça é totalmente cultural, mais realmente em todos os âmbitos temos negros que por sinal são bem melhores que os brancos, atletismo, basquete, futebol americano, entre outros esporte, não falando das outras atividades ou ramos profissionais, precisamos de mais incentivo, mais apoio e informação!!!!
    Abraço e boa sorte domingo!!!!

  4. Aguarde que estou chegando… Chegarei ai logo logo, assim que a internet parar de oscilar tanto aqui na minha cidade (Arraial d’Ajuda – Porto Seguro – BA). Por ser player de micro, demorará um pouco, mas chegarei no topo com certeza, e chegarei pra ficar. No MAXIMO em dois anos estarei ai brigando com o Sr. nas mesas do PS. Abração e GL!

  5. A grande questão é que o poker é visto como esporte elitista… outro fato que pode parecer irrelevante mas não é, é que a grande maioria das pessoas conhecem o poker na faculdade… até 3, 4 anos atrás praticamente não existia negros na faculdade… isso é uma questão histórica, é uma questão social…
    Sou negro e jogo poker… como vc mesmo disse no artigo… vou virar profissional na raça, não tenho grana para investir em um bank roll alto, ou em cursos… mas larguei um 8º período de Eng. Mecânica em uma universidade federal para me dedicar ao poker… vendi alguns objetos para comprar livros e aperfeiçoar meu jogo… se vc Akkari está sentindo falta de um jogador negro… estou chegando irmão…
    Abs e parabéns pelo artigo!!

    • Sério mesmo, largar reta final de faculdade federal prá jogar poker? Isso é tão absurdo que chega a doer. Cada vez me convenço mais que o poker tem que ser proibido no Brazil. Vai estudar, trabalhar, sustentar tua família e toca teu vício (ah pois é, #esportemyass) nas horas de folga. Se realmente tiver jeito prá coisa, tua ‘carreira’ de jogador vai embalar (dica: não vai) e aí pode decidir com tranquilidade largar uma profissão honrada e estável.
      Pensa bem, se pensamento lógico e coerente forem realmente diferenciais para se dar bem nesse jogo, tu não acha que está começando mal prá caramba, com uma decisão totalmente ilógica como essa?
      Aakkari, tu é um cara influente e que parece ser responsável, que tal um post sobre isso? Quando conta tua bela história de vida, fazendo tudo com conciência e respeitando o BR (só que não), cravando torneio live prá quitar apartamento atrasado, faz um enorme desserviço prá esse povo avoado. Abre o jogo, conta umas historinhas tristes e reais de negadinha quebrando e levando família pro buraco, abandonando carreira e perdendo tudo por não ter respeitado BR, ter arriscado demais (como tu fez) e não ter dado a SORTE de cravar torneio na hora ‘H’. Tu deves conhecer tantas histórias assim. Não deixa esse pessoal jogar anos da vida fora por ser omisso. E na boa, nem o PS quer ver os clientes quebrando, quer?

      • Cara eu larguei o 8 periodo de ADM, nem por isso deixei de ganhar dinheiro, o poker ainda apenas uso como estudo, hobby, nada além mas venho dedicando mais tempo a estudo e aprender mais sobre poker para jogar mais e ganhar mais, Vivo de apostas, mercado financeiro e minha ex profissão, gerente de empresa me dava um terço do que ganho em média sentado em casa, e parte do dia aproveitando coisas muito boas em minha cidade.

        E nem por isso deixei de ser inteligente, aliás conheço pessoas formadas que perdem em todos os sentido para mim, tanto em inteligencia, financeiramente, e de capacidade de inovação.

  6. Eu sou um “Negão” e quando as coisas melhorarem aqui em casa, vou entrar no Akkari Team e arrebentar com tudo! Podem guardar meu nome… hahaha

  7. Bom Dia Akkari, Sou negro, e estou a alguns anos jogando, mais esse ano me dediquei a estudar e aprender, e graças a Deus e muita persistência, estou tendo algumas oportunidades, ganhei uma vaga para o CPH e passei na primeira fase, mais muito além disse estou jogando com grandes nomes e pessoas muitos inteligentes como Vini Marques entre outros e você sabe no intervalo, você consegue aprender um pouco com esses e corrigir algumas mãos e pequenos erros q como amadores cometemos, espero em breve aparecer como um grande nome no poker brasileiro, mais realmente as coisas para pessoas que gostam do esporte mais não tem condições financeiras para jogar é um pouco complicado, e no brasil infelizmente as vezes negros sofrem um pouco mais não sei bem oque pensam, mais parece q ainda existe o preconceito, mais tudo muda até uma pessoas conseguir superar todos os obstáculos e conseguir um bom resultado ai vc vai ver as coisas mudarem…. Te dou os parabéns pois leio muito e aprendo muito com você, continue esse belo trabalho para divulgar o poker, pois você é um grande nome e pode mudar muita coisa!!! Espero um dia poder estar no seu QG… Parabens!

  8. Olá Akkari, eu sou negro, jogo poker deste. 2011 mais não consigo subir de nível,
    como não tenho dinheiro para auxiliar esse crescimento fica mais difícil!
    Porém comecei a estudar só agora meu jogo já cresceu muito com os vídeos do “na mira do pró” onde venho lhe agradecer!
    estou chegando em várias retas finais dos micro!
    Quem sabe não consigo me destacar ano que vem! Mais ainda tenho muito erros pra corrigir! E como minha net é de apenas 32kbits não tenho tanto material pra estudar, como moro em uma zona rural vou a lan House apenas uma vez na semana! Mais eu vou consegui,
    E muito obrigado por nós ajudar!

  9. que post ridiculo , nada a ver , que diferença faz o cara ser negro ou nao? vai mudar alguma coisa?? nossa que legall!!1 pff. akkari vc ta sendo o maximo dos sem noção cada dia que passa.

  10. Talvez eu tenha, desde que passe por todas essas fases iniciais, em que é necessário dominar o próprio psicológico e, consequentemente, aumentar o bankroll aos poucos. Com certeza, já aprendi que este caminho é longo e agora pretendo nunca mais quebrar. Fiz um projeto diferente para mim chegar até os 100 dólares e começar o teu projeto. Abraço mestre!

  11. Caro Akkari,

    Achei interessante seu artigo e totalmente inovador. Em um Brasil marcado por uma suposta democracia racial escondendo as falências de um sistema totalmente segregador, suas palavras no minimo são corajosas. O que realmente devemos procurar entender é o processo histórico e social impar que o nosso pais sofreu. Desde a suposta abolição da escravatura correntes ideológicas politicamente intencionadas ( Lombroso, Nina Rodrigues, Gilberto Freyre) de diversas maneiras animalizaram o negro no Brasil, com exerção de Gilberto Freyre pai da democracia racial, que tem um viés culturalista, mas que mesmo assim, prejudicou muito o posicionamento social dos negros em nossa sociedade.Sua ideia de democracia racial jogou no inconsciente do brasileiro uma ideia de que o racismo não existe, quando na verdade, não é isso que o mundo nos mostra. Vivemos sobre uma exige ideológica de um racismo velado, o branco como sujeito segregador não reconhece o privilegio da brancura, e assim mantem a logica racista desumana em que vivemos. Onde estão os negros do nosso país? Estão no mesmo lugar nos quais historicamente “empurraram” eles, estão nas favelas, nos guetos, nas classes mais abastardas, nas prisões, na mira do fuzil da PM, no desemprego, basta comparar nesses espaços a quantidade de brancos e negros que você vai encontrar tamanha segregação, e por que? Por que nosso país é racista, e minuciosamente racista. Falo isso por que se comparamos os tipos de segregação como por exemplo nos EUA, ou Africa do Sul o racismo é mais latente, distanciador, separatista o que não queira dizer que seja menos prejudicial que o daqui. Por que os negros não jogam poker? Vou usar suas próprias palavras ” gostaria que não fossemos uma das ferramentas ou indicadores de algo tão deprimente no nosso país, mas infelizmente somos, retratamos uma realidade cruel.” Não tem como no poker ser diferente, reproduzimos o racismo velado, disfarçado em todas esferas de nossa vida. Congratulo suas palavras justamente por trazer a tona o debate, nós brasileiros precisamos nos desconstruir, nos posicionar perante a situação, compreender a realidade que nos cerca, retirar o manto neurótico do racismo, talvez assim com o tempo as coisas fiquem mais parelhas e os negros enfim possam estar mais presentes no poker, na escola, na saúde, educação, nos empregos, nos restaurantes etc.

    Abraços

    Matheus Barros ( Jogador de poker)
    Cientista Social
    Socialmente Branco – anti-racista

    • Um cientista social postando ” Onde estão os negros do nosso país? Estão no mesmo lugar nos quais historicamente “empurraram” eles, estão nas favelas, nos guetos, nas classes mais abastardas, nas prisões, na mira do fuzil da PM, no desemprego, basta comparar nesses espaços a quantidade de brancos e negros que você vai encontrar tamanha segregação, e por que? Por que nosso país é racista, e minuciosamente racista.”

      Deve ter entrado em alguma cota.

      Toda família do meu pai é negra (ele inclusive), não moramos em favela e hoje sou inspetor de materiais da Petrobrás. Hoje ajudo meus pais financeiramente e moro com eles.
      O problema é quando os seus negros preferem o bolsa famíla do que sentar o rabo e estudar – ou trabalhar para os filhos terem a chance que ele não teve (porque os pais eram 2 bostas).

  12. Parabéns pelo texto e pelo novo layout do blog Akkari, acho q vc apontou algo muito importante mas que não atinge apenas os negros, e sim o grosso da população brasileira, aquelas famílias que vivem com um salário mínimo, e dentre essas famílias existem diversas pessoas que assim como eu, estudam o poker e tem como sua única opção de treinamento os freerolls do PS. eu como muitos outros no Brasil e no mundo sonhamos em um dia nos tornarmos jogadores profissionais de poker, mas se isso ja é uma tarefa difícil pelo alto nível técnico que devemos chegar, adicione a essa dificuldade a falta de possibilidade de fazer um simples deposito de 25 dólares no PS (100 buy in no SNG’s de o,25), acho a sua ideia de inclusão social no seu QG brilhante, QUE TAL UMA ESPÉCIE DE VAGAS PARA PESSOAS DE BAIXA RENDA QUE POSSUAM TALENTO E VONTADE DE SUBIR NO ESPORTE (obtidas através de campeonato no PS, por exemplo)? parabéns pelo blog novamente e sou seu fã cara, boa sorte no WCOOP.

  13. Opa! Estamos aqui sim! Aprendendo para um dia representarmos nas mesas!
    Sou mais um Negao aprendiz do poker, fico no aguardo do vestibular e cotas do seu QG, apesar de nao concordar muito com a politica de cotas, ela existe para reparar estas diferenças citadas no seu post, e ajudar quem precisa.
    Goooo Poker Black People! KKK Abraço!

  14. Mais uma vez parabéns pelo artigo e por tudo que você representa para o esporte e para seus admiradores. O que mais concordo neste artigo é quando vc cita nossos “podres representantes”… Eles são a causa deste e de muitos outros problemas neste país, desde que a corte portuguesa chegou por aqui. Infelizmente perdi a esperança nessa corja e nesse país, apesar de amá-lo.

  15. Explanou muito bem as situações que vivemos hoje, mas sou totalmente contra essa coisa de COTAS pois isso deixa mais claro a desigualdade além de desvalorizar muito mais as cores das pessoas, temos que tratar todos como iguais e todos têm a mesma condição de chegar onde quer chegar: com determinação, empenho, força de vontade. Certamente a classe econômica faz uma puta diferença, é uma sociedade capitalista.

  16. Muita bacana sua observação, e parabéns pelo post muito feliz!

    Realmente essa questão social relativa aos negros ainda e um problema, não digo que tenha sofrido preconceitos por ser negro, ate porque tive uma excelente educação e isso jamais me afetaria, mas desde a infância sempre fui o único negro, em varias situações e isso continua nos dias de hoje, a 1 ano e meio frequento o clube de poker em Brasilia e ate hoje ainda não vi outro negro por la! e uma situação no minimo intrigante.

    Ja enviei um e-mail pro aakkari tem micro, contando um pouco da minha historia e espero poder ter essa oportunidade.

    grande abraco!

    • Caro Rafael,
      Essa circunstância de ser o ‘único negro’ aconteceu e acontece na minha vida tb. Foi na escola particular, na faculdade, de quase mil alunos, na instituição q dou aula, nos restaurantes, nos teatros, nos grandes espetáculos q acontecem na cidade, em qualquer local q o custo ‘de estar presente’ seja significativo. Da mesma forma acontece tb no club de poker e campeonato baiano de poker onde a rotatividade geral chega a 500 pessoas diferentes no mês. Entretanto, oq mais fere meu coração é que eu resido na cidade mais negra fora da África. Moro em Salvador-BA! 88% da população daqui é constituída de negros e pardos. Mesmo assim tudo isso que te relatei acontece frequentemente. Triste realidade, mas acredito veemente que isso irá mudar. Vamoooooooo!

  17. Essa discussão sobre as compensações para reduzir as diferenças sócio-econômicas entre negros e brancos são um tanto complexas. Mas acredito que precisamos parar de repararmos na cor da pele de cada um, pois é apena quantidade diferente de melanina na pele. O fato é que quando nos olharmos de igual para igual, num mundo em que não exista raça negra ou branca, amarela ou vermelha, e só exista a raça humana, ai sim, poderemos nos considerar um pouco mais inteligentes que os outros animais. Espero que as políticas públicas e privadas de compensações sócio-econômicas tenham como objetivo reduzir as desigualdades, elevando a qualidade de vida dos mais pobres, independente de serem brancos, negros, amarelos, vermelhos, etc.
    Aproveito para agradecer ao Akkari por todo o material educativo disponível. Vem me ajudando bastante a melhorar meu jogo e possibilita sonhar em um dia ser profissional.
    Abraço,
    Raphael Arrais

  18. Muito interessante a reflexão mestre. Mas como podemos observar pelos depoimentos acima há sim muitos jogadores negros no universo online do poker. Penso que o que mais discrimina as pessoas em qualquer situação é a condição econômica, independentemente da cor da pele. É óbvio que por questões históricas e até culturais pessoas negras sofrem duplamente, pois ao longo da história a maioria viveu à margem do desenvolvimento econômico. Mas, realmente acho que em relação ao esporte não há qualquer tipo de discriminação neste sentido. Há sim uma grande dificuldade (o que não torna impossível) em relação a nossa realidade econômica, pois não é nada fácil você investir o pouco dinheiro que tem para estudar poker. A aprendizagem no esporte do poker ainda é particular, e que eu saiba somente você tem aberto vagas grátis em seu QG para alguns alunos por mês. Já é um bom começo. Se iniciativas como esta forem ampliadas, com certeza mais e mais pessoas irão se qualificar, independentemente de sua raça ou gênero.

  19. Muito bem lembrado Akkari, infelizmente ainda convivemos com essa disparidade entre raças, mesmo que o Brasil tenha um equilibro entre raças o poker tem uma realidade bem diferente disso. Esse seu post me fez ter uma ideia, porque não lançar um projeto social pra disseminar o poker na periferia de São Paulo. Eu moro na zona leste do estado, sou branco, mas tenho certeza que seria um grande orgulho pro nosso país e pra esse esporte maravilhoso conseguirmos revelar um novo Phil Ivey, já pensou kra, seria tão bom quanto ganhar um WSOP Main Event, rs. Exagero ou não, achei a ideia interessante, quem sabe um dia… abraços!

  20. Olá Akkari! Muito interessante e pertinente esse seu post “Cadê os negros no poker?”
    A meu ver o poker não é um esporte que está totalmente difundindo no Brasil. Existem ainda aqueles que não tratam como uma verdadeira atividade da mente mesmo após ter sido reconhecido como esporte da mente pela Federação Internacional dos Esportes da Mente e pelo Comitê Olímpico Internacional (vide o episódio no BSOP Rio).
    Aqueles que entendem ser um esporte sério, racional que exige estratégia, habilidade e estudo, pelo que eu tenho observado, são pessoas com nível social mais elevado que tem acesso a informação. No Brasil 80% da população pobre e miserável são constituídos por negros e pardos. Essa disparidade, sabemos que acontece pelo fato de a escravidão ter sido abolida somente a 115 anos de 500 anos da descoberta do Brasil. Desde esse período a abolição não foi acompanhada por nenhuma ação de integrar o negro na sociedade, exceto a implantação das polêmicas cotas nas Universidades. A discriminação racial e a exclusão econômica persistem até os tempos de hj. Em resumo eu quero dizer que a maioria dos negros e pobres do Brasil “não sabem o que é poker”! Não sabe que é um esporte que mesmo com pouco investimento financeiro, entretanto com muito estudo e dedicação, é possível “chegar lá”. É possível adquirir ganhos, oportunidades de conhecer lugares diferentes e até mesmo sustentar a família de forma satisfatória como muitos fazem! Da mesma forma que na sequência padrão de evolução educacional ‘estudo-faculdade-emprego’, em ambos os caminhos, para os mais necessitados, falta oportunidade e educação de qualidade. Para vc ser um bom jogador de poker é preciso se dedicar, ler livros, obter informações em sites especializados, discutir mãos, praticar, praticar e praticar.
    Tenho consciência que sou um negro que teve oportunidades. Meus pais puderam me dar um bom estudo e educação. Usufrui bem essas circunstâncias e pude “vencer” na vida. Adicionado a isso vem a minha paixão pelo poker. Paixão regada com muito estudo e dedicação. Ainda não tenho resultados muitos expressivos. Atualmente estou entre os 5 primeiros no campeonato baiano de poker organizado pelo nosso amigo Fabinho Araújo, cravei diversas etapas e no final de 2012 conquistei o título de campeão do JSOP(torneio organizado por um grupo de amigos- média de 50 jogadores) Tive a oportunidade de te conhecer no BSOP Sauípe aqui na Bahia. Tiramos fotos juntos e tudo. Um cara que estava com vc apontou pra mim e falou. “ André ele falou que vc é gay!”. Vc olhou pra mim e viu eu todo grande e forte, rs, e disparou: “Parceiro vc pode me chamar de gay, de menina, do que vc quiser! Eu não te encaro não!”. E então demos boas risadas juntos!!!!!!
    Referente a analogia do futebol que vc mencionou no post, eu acredito que é um pouco diferente do que vc abordou Só vemos oq a mídia coloca. Entretanto, a realidade é completamente diferente. São milhares de garotos que tentam ser “um pelé”. A grande maioria não tem oportunidades adequadas. Alguns podem até serem craques de bola. Só que é no interior de ‘sertão do Pirará’ por exemplo. Quem vai dar oportunidade de colocá-lo no Flamengo, São Paulo ou no seu curinthians?
    No poker eu vejo de forma diferente, pois é um esporte que ainda está no “começo”. Penso como vc em acreditar que daqui a 20 anos ou menos o poker será um esporte tão conhecido como futebol. Então estamos numa oportunidade única! De sermos os pioneiros. Viajo muito atualmente pensando. “Poxa, se pudesse voltar há 20 anos atrás teria comprado um terreno em tal lugar que valia x. Hj ele vale 1000x. Entende? Temos a oportunidade do agora!!! Oportunidade de fazer as coisas acontecerem, pois já sabemos e acreditamos 100% que o poker vai ser algo estrondoso.
    Meu objetivo a curto-médio prazo é ser campeão baiano 2013. Dessa forma, automaticamente serei convocado pela seleção baiana de poker e disputar o campeonato brasileiro por equipes em 2014. Cravando essa parada, além de uma das etapas do BSOP serei ‘visto’. Serei espelho para que todos os negros do Brasil conheçam o poker! Serei alicerce para que os excluídos sejam incluídos e sensibilizem-se em aprender poker. De chegar lá! Ajudar de algum forma aqueles que não têm acesso. É só um ideia diante da certeza todos nós, negros, iremos prosperar. Seja no poker, seja na faculdade, seja na vida. Dessa forma, tudo de maravilhoso na vida tenderá a acontecer simplesmente por ter fé.
    Abraços fraternos, Enzo QQuerino.

  21. André, na minha opinião, seu maior erro aqui eh entender o poker e o ambiente dos grandes eventos como sendo espaços democráticos que representam fidedignamente a formação social brasileira; quando, na verdade, os eventos de poker (principalmente os que vc costuma participar), com seus buyins de R$2k pra cima, são de fato feitos e pensados para uma minoria privilegiada do nosso país.

    Abraços.
    Fabio Eiji.

  22. Boa tarde.
    Sou contra qualquer projeto de “cotas pra negros”. Acho que isso só os trata mais como uma raça/etnia diferente. Todos somos humanos, todos temos as mesmas aptidões, todos temos capacidade de chegar aonde quisermos. Quem se esforça, estuda e se dedica, seja lá qual for a atividade, vai atingir os objetivos. Independente da cor da pele.
    Hoje os times são formados com os mais capacitados a crescer junto com o time e cumprir os objetivos impostos. Não tem nada racista aí.
    Concordo também com a opinião do Fabio Eiji de que os principais torneios são feitos para uma minoria privilegiada, mas também não quer dizer que seja feitos pra brancos, pois negro não é sinônimo de pobre ou desprivilegiado.

    Achei bem desnecessário o artigo. Serve só pra inserir o racismo dentro do mundo do poker que é um esporte totalmente justo onde todos podem se enfrentar independente da cor/sexo/idade/crenças.
    Grande abraço, Akkari!

  23. Que idiotisse isso, falar cade os negros no poker como se fossem uma raça diferente de você pois saiba que todos somos iguais perante a Deus. Sem distinção de raça, nacionalidade, cor, religião nada. Somos simplesmente todos iguais. Pode não ser uma questão não racista que você levantou, mas fez muitos negros como eu se sentirem muito humilhados, pois deu a entender que não temos a capacidade de ser um bom jogador de poker. Só porque você Akkari frequenta grandes torneios é patrocinado e tals, não te faz melhor do que ninguém para levantar um artigo desse. Hoje você tem dinheiro tem o que você quer está na mídia. Mas você não se compara nem tem humildade de muitos grandes jogadores de poker brasileiros, você pode ter contribuído para o crescimento do poker hoje em dia no Brasil mas você virou piada ja foi sua época de sucesso de verdade nos panos, hoje em dia você só vai para passear no WSOP, EPT, LAPT ve se faz algo no WCOOP não da meia hora ta eliminado dos torneios, depois fica puxando saco de quem ta la batalhando muitas vezes precisando muito do dinheiro. Pelo amor de Deus cara você não tem um direito de querer falar de cor, porque ela não diferencia ninguém no mundo, não existe isso que adianta você todo esse dinheiro esse luxo ta na midia, quando morrer vai ser a mesma coisa do eu e muitos, e vai pro mesmo lugar debaixo da terra.

  24. esse artigo me deu vontade de vomitar…alias nem consegui ler tudo, a cada dia esse akari ta mais sem noçao…poe uma coisa na sua cabeça sr akkari POKER E SOMENTE PARA UMA MINORIA BURGUESA DO BRASIL o dia qe vc encontrar um pedreiro em vegas jogando um wsop dai eu começo a acreditar nessa ladainha de poker.

  25. Sem sentido.
    Cotas é um modismo que ta pegando força por parte do governo, eles querem reparar não sei o que.

    Jogador negro no baseball, ora, posso falar o mesmo no poker, se um negro se sente discriminado, que estude e jogue e vença.
    Há inúmeros locais na internet e lugares em que se pega informação. Ninguém vai ficar reparando se o jogador é negro ou não.

    Não pode uma coisa sem senso dessa pegar modo, vamos então dizer que outros esportes fazem discriminação racial só porque não tem negro??
    Ginástica olímpica, polo aquático, patinação, golf, ping-pong
    xadrez
    iatismo… e há outros em que não vemos negros….

    Poker não tem disso (xadrez também)… Quer entrar?
    Entra num freeroll, estuda, se discipline e faça por merecer.
    Eu mesmo sou negro, jogo micro-stake, comecei do 0 no 770 Poker, tenho meu BR de 700 dólares por lá (que é uma quantia muito boa pra começar a levar a sério), isso é mais que incentivo pra que eu siga estudando e trabalhando.
    Chorar aqui que sou discriminado não vai levar a lugar nenhum.

    No mundo cheio de informação hoje, não admito ver negro chorando se sentindo inferior por tá fora do que quer que seja.

    • sim meu caro,mas,tem uma questão social atrás de tudo isso.Muitos não tiveram oportunidade e geram filhos na pobreza,e por não terem tido as condições necessárias continuam na pobreza e não conseguem passar conhecimento,algo que de ajuda concreta a sua prole a ter um melhor no futuro continuando o siclo da pobreza.Eu sou d familia pobre estudo de manhã fazendo nutrição e trabalho de noite,mas,eu tive quem me desse um apoio não financeiro mas intelectual e pessoal.Se todos tivessem um apoio em sua vida as coisas seriam diferente porem no Brasil nesse mundo tão informatizado,as pessoas tornaram-se muito individualistas e esquecem que uma grande nação se faz de pessoas sábias,e conhecedoras das coisa que as rodeiam.Não adianta ter tudo que temos hoje se não temos o desejo de compartilhar e mostrar o caminho.

  26. Pingback: André Akkari: Poker Can Transform Race, Poverty in Brazil | World Series of Poker Updates and Info

  27. Pingback: Il Mondo del Poker News! » Blog Archive » André Akkari: Poker può trasformare Race, Poverty in Brasile

  28. Pingback: Andre Akkari : « Le poker doit être acteur du changement social. » | Poker news

  29. na real o poker on line está com os dias contados salas de poker vem lucrando muito e manipulando os principais torneios para a casas ,
    poker deve ser disputado d graça para ser um esporte a partir do monento que vc paga já corre o risco de skins cracker etc é muito arriscado jogar a dinheiro dica d um especialista não se iludam .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s