O Incrível Japão!

E aí galera, como vocês estão?

Por aqui está tudo maravilhoso, cansadasso mas tudo ótimo graças a Deus!

Acabei de chegar de mais uma viagem, desta vez um pouco mais cansativa que o resto, fui assistir o campeonato mundial no Japão onde o Coringão nos encheu de alegria e para isso tive que encarar uma maratona de sinistra de horas de voos, é surreal, você senta naquela poltrona e parece que o tempo não passa, quando parece que já passaram 10 horas você olha no mapinha e o avião não voou 2 horas ainda, é desesperador.

Entretanto eu queria falar com vocês sobre algumas experiências que tive no Japão, um lugar absolutamente incrível.

Minha vida nos últimos 3 anos tem sido praticamente dentro de aviões e em quartos de hotéis, a carreira de jogadore profissional de poker é tudo o que eu sempre sonhei mas a rotina das viagens é a única coisa negativa que a envolve, você acaba ficando muito tempo longe das sua familia, das pessoas que você ama, dos seus amigos e isto as vezes te deixa um pouco triste. Longe de eu estar reclamando pois sou muito grato a Deus por tudo o que eu tenho passado e tenho certeza que os outros profissas brasileiros que rodam o circuito mundial como Decano, Mojave entre outros também são mas quando nos falamos os aviões e hoteis são sempre os pontos negativos.

Nos últimos 3 anos conheci diversos lugares, muitas cidades nos EUA, Espanha, França, Inglaterra, Chile, Argentina, Colombia, Perú, Aústria, Monaco, Itália entre outros, e aprendi nos últimos tempos a aproveitar cada vez mais as viagens, diferente do que outros jogadores na maioria fazem. Os caras vão para um torneio e caindo do evento principal ficam enfurnados nos quartos jogando online, ou até mesmo jogando poker chinês no lobby do hotel por mais de 40 horas. Eu acho que este é o lado não sádio do poker e acabei evitando este tipo de situação. Jogo muito poker nas viagens, nos eventos principais e paralelos, até mesmo online mas acabei de dedicando a visitar museus, bons restaurantes, pontos turísticos e principalmente gente, conhecer as pessoas interessantes dos lugares por onde passo virou uma obsessão, trocar idéias, tentar a lingua, fazer um tipo de interação que acaba sendo muito prazerosa com culturas diferentes, mas desta vez no Japão foi algo especial.

Sempre ouvi falar muito da cultura oriental, de como eles seriam espiritualmente mais preparados que os ocidentais e coisa e tal mas eu não que fosse me espantar tanto. Muito menos com o lado espiritual pq para ser sincero não tive tempo de vivenciar isto em terras japonesas, conheci alguns templos mas em um clima não muito de tranquilidade já que sempre eu estava com um grupo enorme de corinthianos malucos, mas eu digo no que diz respeito a como eles tratam o ser humano, como eles se tratam entre si e como fui tratado em todos os lugares por onde eu passei.

É assustador o carinho e a atenção que todas as pessoas entregaram para mim em praticamente todos os lugares por onde passei, desde a recepção do hotel, as pessoas que nos ajudavam nas ruas e nos metros até o próprio público japones que frequentou os estádios nos dois jogos do Corinthians.

Dia após dia eu ia tendo cada vez mais exemplos de que para o japones as coisas que brilham os olhos de qualquer pessoa que vive em uma sociedade capitalista, também brilha os olhos deles, diga-se de passagem os caras consomem pra caramba, carros, sapatos, roupas elegantes e tudo mais, eles curtem muito tudo isto, mas  servir o ser humano, tratar bem os outros, educação, fazer as pessoas se sentirem bem são coisas muito mais prioritárias para eles do que para qualquer outro povo que eu já tenha visitado.

Se você pede um refrigerante em um restaurante não só a pessoa traz o que você pediu como ela traz correndo, correndo de verdade. Se você pede uma ajuda no metro, não somente a pessoa te ajuda, como ela sobe na plataforma que você queria achar, e algumas vezes sobe no trem contigo vai até o destino que você está procurando, te deixa na porta e depois volta para o trem para seguir o caminho anterior dela. É surreal!

Passei na recepção do meu hotel para reclamar que no meu quarto, minusculo por sinal, estava um pouco de cheiro de cigarro e que eu tinha alergia, a moça da recepção só faltou ajoelhar para pedir desculpas, me deixou até sem graça.

Muitas vezes no meio daquelas situações eu ficava pensando se as pessoas do meu país tomariam aquelas mesmas atitudes, ou nos países por onde eu já passei, mas meus pensamentos mais profundos indagavam se eu mesmo tomaria aquelas atitudes para ajudar os outros, se eu seria capaz de abandonar a minha rota para entrar em um trem para ajudar um terceiro?

É muito prazeroso saber que existem pessoas assim neste mundo, e não são poucas, é um país inteiro. Obviamente eles tem os problemas deles por lá, devem ter diversos problemas que todos os grandes países possuem, crimes, pobreza e etc mas mesmo não tendo pesquisado tenho certeza que são menores que na maioria dos países do mundo.

Sair do Japão e fazer conexão na França é o máximo da antítese, no free shop francês você já é mal tratado, uma arrogância incrível, um ar superior que irrita qualquer mortal, e não estou dizendo que todo francês seja assim, é obvio que existem os super educados e atenciosos, eu mesmo conheço alguns, poucos mas conheço, mas quando se compara o estilo deles ao japones parece que são dois planetas diferentes não somente países.

Quero tirar de lição para a minha vida e para a educação dos meus filhos nestes poucos dias que passei no Japão a educação deles e o prazer que eles conseguem ter em ver outras pessoas felizes e bem tratadas, isso é uma arte mas com certeza algo muito recompensador. No pouco que fiz até hoje no Instituto Mentes Brilhantes já experimentei demais este prazer e vou em busca de muito mais.

Quero me aprofundar também nos conhecimentos daquele país assim como tentar visita-los mais vezes mas desta vez levando minha familia, tenho certeza que será muito importante para o crescimento deles.

Fui para o Japão para ver meu time do coração jogar o mundial e acabei ganhando bem mais que só o título mundial, isso me deixou ainda mais feliz.

Parabéns a Fiel torcida que lotou Tokio e instaurou de vez o mantra “Vai Corinthians” na cidade, foi muito bom fazer parte disto, e quero agradecer também as dezenas de pessoas que me pediram fotos, autográfos e tudo mais, fiquei feliz demais com este reconhecimento.

Galera quero desejar um Feliz Natal para todos, um 2013 cheio de alegria, saúde e sucesso para todos vocês!

Começo agora minha preparação para a reta de Bahamas no PCA, vai ser histórico este evento principalmente pela WCP, a Copa do Mundo de poker onde o Brasil estará muito bem representado, tenho certeza que vamos trazer este título para o nosso país, vamos dar o máximo e espero que muitos de vocês estejam em 2013 se tornando profissionais do poker, contem com a minha ajuda.

Um grande abraço a todos,

André Akkari
POKERSTARS TEAM PRO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s